A dor do crescimento nas crianças

A dor do crescimento acomete cerca de dez a vinte por cento das crianças de três aos dez anos. Mas também pode atingir adolescentes enquanto seu ciclo de crescimento não chega ao fim, o que geralmente acontece aos dezoito anos. A dor ou desconforto atinge os membros nas regiões próximas as articulações, principalmente joelhos e cotovelos.

A Causa da Dor do Crescimento

O desconforto ou dor do crescimento acontece devido a um rápido desenvolvimento ósseo, mais acelerado do que o desenvolvimento muscular e tendíneo. Isso provoca microtraumas nos tecidos do tendão, gerando dor ou desconforto por causa do processo inflamatório. As crianças costumam ter picos de crescimento repentinos, principalmente dos cinco aos dez anos, quando as dores costumam aparecer com mais frequência. Nos adolescentes o problema encerra após completar seu ciclo de desenvolvimento ósseo, geralmente aos dezoito anos.

 Sintomas

É necessário observar que a dor do crescimento não é uma doença e não precisa de tratamento médico, quando diagnosticada por um pediatra. Os sintomas mais frequentes são: dor nas pernas logo abaixo dos joelhos; dor nos braços próximo aos cotovelos, dor no pescoço e, em consequência, dores de cabeça e fadiga.

Os sintomas duram cerca de uma semana e desaparecem repentinamente, podendo voltar no próximo salto de crescimento da criança.

 

Você pode se interessar por:

 

Tratamento para alívio dos sintomas

As dores acontecem durante a noite ou após atividades físicas intensas, com corridas ou saltos. Exercícios de alongamento, massagens nos músculos doloridos e compressas quentes fornecem alívio. Atividades na aǵua são ideias nestes casos devido ao baixo impacto, principalmente nas articulações. Em certos casos, o pediatra da criança pode recomendar medicamentos , principalmente para dores de cabeça, se necessário.

Sinal de Alerta

Os pais precisam estar alertas para o caso da criança apresentar, além de dor nos membros, febre, manchas na pele, vômito, diarreia e perda de apetite. Estes são sintomas de outras doenças não relacionadas com o crescimento e que podem ser perigosas.

Além disso, é importante observar que a criança deve ter, também, tempo para brincar, ficar com a família, dormir ou, simplesmente, não fazer nada. Crianças e adolescentes com agendas muito lotadas de atividades, por stress, podem desenvolver síndromes como a dor do crescimento. Um individuo para crescer de forma saudável, deve ter um equilíbrio na sua rotina entre atividades e tempo de descanso. Afinal as crianças também se desenvolvem brincando.

 

 

 

Comentários
Carregando...