Conheça a ilha que manteve a quarentena por longos 45 anos

Nas Hébridas Escocesas, está localizado uma ilha aparentemente serena, cujos picos verdes escondem o terror das experiências de morte ali realizadas. A ilha de Gruinard, é uma pequena ilha de formato oval, com aproximadamente 2 quilômetros de comprimento, por 1 quilômetro de largura, que está a menos de um quilômetro do continente escocês.

Ilha Gruinard

Por 45 anos, qualquer um que pusesse os pés na ilha, teria como único destino a morte, já que ela ocorreria em questão de dias pelo fato das forças armadas do Reino Unido, terem utilizados a ilha para deliberados testes explosivos de Antraz.

No auge da Segunda Guerra Mundial, depois de sobreviver ao Blitz, o governo britânico passou a temer um ataque químico nazista em Londres. Cientistas e militares estavam em uma busca frenética para desenvolver uma arma química capaz de colocá-los a frente dos seus inimigos.

Independente das consequências como arma química, os militares decidiram efetuar os testes para criar uma arma altamente mortal, usando o Antraz. O plano era explodir bombas contendo o bacilo altamente infeccioso, que é capaz de matar pelo contato da pele, inalação ou pela ingestão, devastando assim, tudo que estivesse ao seu alcance, inclusive o local aonde ocorresse a explosão, por décadas.

 

A Ilha da Morte

Em 1942, a ilha Gruinard foi selecionada como local de teste, devido ao seu pequeno tamanho e pelo fato de não ser povoada. A ilha foi então confiscada dos herdeiros pelo governo britânico já que era tempos de guerra.

A linhagem Antraz selecionada foi a “Vollum 14578“, nomeada pelo microbiologista que a isolou. Por se tratar de um experimento secreto, oitenta ovelhas foram transportadas para a ilha em profundo segredo e bombas equipadas com Antraz foram detonadas perto destas mesmas ovelhas. Em poucos dias, os animais começaram a morrer, chegando ao resultado esperado pelos militares britânicos.

Toda a experiência, foi filmada para registro militar na época. Apenas no ano de 1997 as filmagens foram disponibilizadas ao público pelo governo britânico. É possível assistir ao filme original da experiência no link a seguir.

AVISO: O filme pode conter imagens perturbadoras para algumas pessoas.

O resultado

Analisando os testes, os cientistas perceberam que, embora as bombas com Antraz cumprissem com o seu objetivo, matando seus inimigos (ovelhas) rapidamente, as consequências químicas e a alta contaminação resultante, tornariam as cidades inabitáveis por décadas.

Os esforços iniciais para descontaminar a Ilha Gruinard falharam após os experimentos de arma biológica, uma vez que os esporos do Antraz eram praticamente indestrutíveis. Diante disso, a ilha foi declarada em quarentena, já que quem viesse a pisar nela sem as proteções necessárias, teria sua morte declarada.

As visitas eram estritamente proibidas, exceto quando realizadas pelos cientistas do exército, que verificavam periodicamente os níveis de contaminação.

Você também pode gostar:

Apesar de tudo, a arma nunca foi usada. Em 1945, ao término da segunda guerra mundial, o verdadeiro proprietário da ilha solicitou sua posse novamente, porém, não pode mais visitá-la. Somente no ano de 1986, aproximadamente 40 anos após as experiências com a arma química, sua descontaminação em massa foi iniciada.

Apenas em 1990, quatro anos depois do início da descontaminação, a ilha foi declarada segura. O ministro da defesa visitou a ilha e fez questão de remover algumas placas que alertavam da quarentena do local, devolvendo a ilha a seus herdeiros

Nem todo mundo tem tanta certeza de que o local é seguro. O Antraz é uma bactéria altamente resistente e possível de mutação.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 Crédito imagem: pxhere

Comentários
Carregando...