A inversão dos polos magnéticos da Terra pode estar próxima

Foi no século XII, com a invenção da bússola por Flávio Gióia, na Itália, que descobriram os polos magnéticos da terra e a humanidade passou a explorar um novo mundo. A agulha magnética, atraída pelo polo norte magnético da Terra, deu direção e possibilitou que espanhóis e portugueses, navegassem pelos mares e explorassem novos continentes.

O polo sul magnético, está localizado próximo ao polo norte geográfico, da mesma forma, o polo norte magnético está localizado próximo ao polo sul geográfico, ou seja, não existe uma relação entre os polos geográficos e o campo magnético da Terra. Desta forma, quando a agulha imantada da bússola aponta para o polo norte geográfico, na verdade, ela está apontando para o polo sul magnético.

Os polos magnéticos da Terra não são fixos

E apesar de os polos Norte e Sul estarem alinhados verticalmente, os polos magnéticos não estão localizados junto aos polos geográficos.

O polo sul magnético, está localizado próximo ao polo norte geográfico, da mesma forma, o polo norte magnético está localizado próximo ao polo sul geográfico, ou seja, não existe uma relação entre os polos geográficos e o campo magnético da Terra.

Em 2000, o norte magnético se movia aproximadamente 14 km ao ano e nos últimos anos, passou a se mover mais de 50 km/ano, se fazendo necessário atualizações periódicas no Modelo Mundial Magnético, responsável pelas coordenadas utilizadas nos diversos dispositivos de localização que se beneficiam do norte magnético.

Em 2015, já com o movimento acelerado do polo norte magnético, foi feito a atualização do Modelo Mundial Magnético, o qual deveria durar até o ano de 2020. No início de 2018, pesquisadores perceberam que o limite aceitável estava prestes a ser excedido, sendo necessário atualizar o modelo antes do prazo previsto, evitando erros de navegação.

Entendendo o que está acontecendo com o polo norte magnético

Os cientistas ainda não sabem o real motivo para esta mudança de localização do polo norte magnético, porém, há a hipótese de ele estar sendo controlado por dois trechos de campo magnéticos localizados no norte do Canada e na Sibéria.  O trecho magnético canadense tem perdido a força, fazendo com que o trecho magnético siberiano seja mais forte ao ponto de atrair cada vez mais o polo, acelerando seu deslocamento nos últimos anos. A última vez que os polos se encontravam na posição invertida, foi a 780 mil anos.

Os polos magnéticos, além de impactar diretamente na navegação marítima e aviação, também são utilizados na migração por algumas espécies de aves e até mesmo na orientação terrestre das minhocas. Também são muito importantes para a proteção do planeta Terra contra a radiação solar. Sem esta proteção magnética, os ventos solares arrancariam a atmosfera do nosso planeta.

Comentários
Carregando...