A vacina universal contra a gripe está próxima de ser descoberta

Anualmente o Ministério da Saúde faz campanha nacional de vacinação contra o vírus da gripe, voltado para um público-alvo. Fazem parte deste público, idosos, crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, portadores de doenças crônicas, puérperas de até 45 dias, detentos, funcionários da rede prisional, indígenas, professores do ensino básico e superior de escolas públicas e privadas.

 

Tipos de vacinas

No Brasil, temos dois tipos de vacinas contra a gripe. A vacina trivalente, que imunizam contra três tipos de vírus diferentes e é recomendada pela OMS – Organização Mundial de Saúde – que tem como base informações vindas do mundo inteiro sobre a prevalência das cepas circulantes; e a vacina quadrivalente, encontrada na rede privada, que tem dois subtipos do vírus Influenza, dois subtipos A e dois subtipos B.

O que difere a vacina da gripe trivalente da quadrivalente é a cepa adicional de influenza B, que no Brasil, pouco se identificou a contaminação por ela, não vindo a ser obrigatória.

É necessário tomar a vacina anualmente para manter o corpo imunizado pois os anticorpos do vírus diminuem com o passar dos meses. Além disso, como os vírus tendem a sofrer mutações, é necessário uma atualização periódica das cepas.

Você também pode gostar:

Vacina da gripe universal

A vacina da gripe universal pode estar muito próxima de ser uma realidade. Amesh Adalja, pesquisador do Centro Johns Hopkins para Segurança de Saúde (Estados Unidos) e especialista em doenças infecciosas, em entrevista a Live Science, fala “que várias abordagens para vacinas universais contra a gripe estão em desenvolvimento avançado e eliminaria a necessidade de vacinar-se a cada ano.”

Algumas partes do vírus da gripe mudam constantemente, enquanto outras ficam inalteradas de um ano para o outro e o desenvolvimento para uma vacina universal, tem como alvo, as partes do vírus que sofrem menos alterações.

O Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), localizado em Maryland, Estados Unidos, iniciou o primeiro teste de uma vacina universal contra a gripe em humanos. A imunização visa induzir uma resposta imune contra uma parte menos variável do vírus da gripe, conhecida como “tronco” da hemaglutinina (HA). Este estudo, que está em sua primeira fase, analisará a segurança da vacina experimental, bem como as respostas imunológicas dos participantes. Espera-se relatar os resultados da primeira fase de testes ainda no início de 2020.

Outra vacina universal contra o vírus da gripe, está sendo desenvolvida pela empresa israelense BiondVax e já está em na sua terceira fase de teste. A terceira fase, analisa se a vacina é realmente eficaz, ou seja, que ela proteja contra qualquer tipo de gripe. Este estudo já registrou mais de 12.000 pessoas, e espera-se até o final de 2020 os resultados sejam apresentados.

Comentários
Carregando...