Alergia: conheça os tipos e sintomas mais comuns

Com a chegada da primavera muitas pessoas, de todas as idades sofrem de alergia ao excesso de pólen no ar. Mas a primavera não é a única culpada pelas reações alérgicas pois existem indivíduos sensíveis a vários agentes sensibilizantes. Por exemplo alergia alimentar, de contato, respiratória, medicamentosa e até emocional. Conheça um pouco sobre os sintomas e saiba como proceder.

Alergia Alimentar

Edema de pálpebra

A alergia alimentar ser confirmada é necessário fazer um exame especifico para determinar se a reação física que o paciente teve ao ingerir determinado alimento foi devido a uma reação do sistema imunológico.

Geralmente as pessoas confundem intoxicação e intolerância alimentar com alergia, mas neste dois casos não existe manifestação do sistema imunológico a qualquer substancia presente na composição do alimento.

Por exemplo um individuo pode come um alimento contaminado por bactérias como a salmonela e sofrer uma intoxicação, com sintomas como vômito, diarreia e febre.

Assim como uma pessoa intolerante a lactose ( o açúcar do leite) ou ao glúten, presente no trigo, pode ter os mesmos sintomas, acompanhados de muita dor abdominal e dependendo do grau da intolerância, precisar de atendimento médico.
Todavia nos casos de alergia clinicamente comprovada por um especialista, o paciente ao ingerir determinado alimento como amendoim ou morangos, por exemplo, tem seu sistema imunológico reagindo de forma extrema  à estes alimentos como se fossem um agente patogênico.

Então provocam uma reação física intensa como urticária, asma, edema nas mucosas como na boca e garganta, dores de cabeça, além de vômitos e diarreias. De acordo com os especialistas os alimentos que costumam causar reações alérgicas mais frequentemente são:
amendoim, nozes, leite de vaca, glúten, ovos, morangos, tomates frutos do mar, soja e alguns alimentos industrializados devido a presença de corantes e conservantes como glutamato monossódico.

Alimentos sensibilizantes

A melhor forma de determinar se a reação física negativa após ingerir determinado alimento é alergia, intoxicação ou intolerância é a avaliação de um médico especialista.

Alergia de Contato

Dermatite de contato

A alergia de contato ou, mais precisamente, alergia dermatológica ocorre quando a pele entra em contato com alguma substancia capaz de provocar reações nocivas na derme, as doenças de pele.

As dermatites podem ser hereditárias ou de contato. quando a reação imunológica exagerada ocorre por fatores ambientais como presença de pólen, poeira e temperaturas extremas de frio e calor causando lesões inflamatórias crônicas na pele é caracterizada por dermatite hereditária.

Porém se a reação é devido ao contato da pele com substancias colocadas diretamente sobre o tecido, como sensibilidade a bijuterias, detergentes ou maquiagens, então fica caracterizado uma dermatite de contato e a lesão ocorre, geralmente, apenas onde a substancia encostou.

Todavia, existe um tipo comum de dermatite que pode ser causada por muitos fatores ficando difícil identificar o agente especifico causador da alergia, a Urticária. A pele urticada apresenta vermelhidão e febre local, sensível ao toque com muito prurido, ou seja, coceira, além de facilmente atingir o corpo todo.

Urticaria

As causas da reação pode ser alimentar, medicamentosa, de contato e até emocional. A melhor maneira de receber um diagnóstico e tratamento corretos é com ajuda médica.

Alergia Respiratória

Alergia respiratória

A mais popular das alergias, também chamada de Rinite, é muito mais frequente na primavera devido ao aumento da quantidade de pólen no ar.

Entretanto, existe uma parcela da população que sofre de Rinite o ano todo por serem sensíveis a outros agentes como poeira, mofo, perfume, fumaça entre outros.

A rinite afeta as vias respiratórias, sistema digestivo e até a pele, deixando-as irritadas quando em contato com o agente causador da alergia. Os olhos ficam vermelhos, coçando e inchados, os espirros são constantes e a coriza intensa.

Asma

Infelizmente as únicas formas de resolver o problema da rinite alérgica é o uso de anti-histamínicos, prescritos por um médico, evitar contato com o agente causador sempre que possível, além do uso de máscara nos casos mais extremos.

Você também pode se interessar por: 

Alergia Medicamentosa

angioedema

De acordo com a ANVISA, a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária a reação alérgica medicamentosa é uma reação de efeito nocivo para a saúde, não proposital e indesejado causado pela ingestão de determinado fármaco na dose terapêutica habitual para fins terapêuticos, profiláticos ou diagnósticos.

O sistema imunológico reage aos princípios  ativos do medicamento, interpretando essas substancias como agentes nocivos ao organismo, causando reações físicas adversas e muitas vezes inesperadas.

Os medicamentos mais comuns com efeitos alérgicos relatados são: Acido acetilsalicílico, Dipirona, medicamento a base de sulfa e alguns anti-inflamatórios não esteroides como o Diclofenaco sódico.

alergia medicamentosa

Os sintomas mais frequentes de reação alérgica medicamentosa são reações cutâneas como urticária, asma, dores de cabeça, náusea e diarreia.

Alergia Emocional

alergia emocional

A alergia de fundo emocional ou Psicossomática atinge pessoas que enfrentam situações de stress intenso e constante. O individuo com este tipo de alergia pode desencadear sintomas variados similares aos causados por agentes externos como alimentos ou medicamentos.

Assim o psicossomático pode sofrer de asma até urticária, ficando difícil encontrar o agente causador, pois muitas pessoas só descobrem terem reações alérgicas emocionais depois de uma avaliação profissional.

Situações como a morte de um ente querido, má situação econômica, stress no trabalho, crise conjugal, todos são fatores que geram desequilíbrio e se constantes podem desencadear reações imunológicas intensas.

Quando isto ocorre, o individuo fragilizado apresenta sinais físicos como  urticária, diarreia, herpes labial, enxaqueca e, em casos mais extremos angioedema.

enxaqueca

Portanto se estas situações estressantes ou alguns destes sintomas forem algo comum na rotina de vida de alguém, é fundamental que a pessoa com estes sinais, vitima destas reações exageradas, procure ajuda profissional para ter melhor qualidade de vida.

 

Créditos de imagem: Bing Images 

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Comentários
Carregando...