Ansiedade: está com medo de sair depois de meses preso em casa?

A pandemia e o consequente isolamento social trouxeram muitas mudanças para a vida das pessoas inclusive alguns problemas de saúde inesperados como as crises de ansiedade. Mas como lidar com o medo de sair depois de meses preso em casa? E quais são os sintomas de ansiedade? Separamos alguns sintomas mais comuns de TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada para esclarecer um pouco as dúvidas.

Ansiedade Normal

Ansiedade normal

Primeiramente é fundamental deixar claro que sentir ansiedade é normal, principalmente diante de situações novas que geram expectativas e inseguranças como o primeiro dia no novo emprego ou na escola.

A ansiedade dura poucos momentos, cerca de algumas horas, mas depois deve desaparecer quando a causa do problema já foi solucionado.

O sentimento de ansiedade, apesar de bastante desconfortável, possui um importante papel no amadurecimento emocional das pessoas diante de desafios e situações das quais não se tem controle, como a cirurgia de um ente querido ou o nascimento de um filho.

A ansiedade natural auxilia as pessoas a se adaptarem às adversidades que surgem durante o cotidiano e a enfrentá-las, independente da perspectiva de se obter sucesso ou não.

Sinais de alerta

Sinais de alerta

Depois de meses em casa, a primeira saída pode gerar certo sentimento de ansiedade. Seja por medo da pandemia ou simplesmente uma reação natural após tanto tempo em isolamento.

Entretanto, se antes mesmo de abrir a porta a simples ideia de sair causar sintomas físicos como falta de ar, batimentos acelerados e náuseas, devido a uma preocupação excessiva e sem explicação, então pode ser que o problema seja mais sério e o corpo esteja enviando sinais de alerta que devem ser observados.

Caso os sintomas permaneçam por muitos dias e impeçam o indivíduo de realizar atividades comuns do dia a dia, é fundamental procurar ajuda de um profissional experiente em saúde mental como um psicólogo ou psicanalista.

TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada

Transtorno de Ansiedade Generalizada

Transtorno de ansiedade é muito comum e cada vez mais frequente entre as pessoas. Porém não se sabe ao certo o que causa o transtorno. Muitos fatores são cogitados como traumas de infância, genética e, ter uma doença crônica grave que pode levar a pessoa a ficar constantemente preocupada consigo mesma e com os familiares, desenvolvendo a TAG.

Além disso, algumas características especificas de personalidade podem estar relacionados a uma propensão a desenvolver o transtorno de ansiedade generalizado, como Borderline.

Borderline é uma condição de saúde mental onde o indivíduo possui uma visão distorcida de si mesmo e dos outros. Esse transtorno de personalidade causa agressividade, medo de ficar só e de ser abandonado. Toda essa preocupação excessiva acaba por facilitar o desenvolvimento também de transtorno de ansiedade generalizada.

Analogamente há outros fatores de personalidade que costumam facilitar o desenvolvimento da TAG. Por exemplo, as mulheres tendem a ser mais suscetíveis ao transtorno de ansiedade por se sentirem responsáveis por si, pela família, além do lar e da sua profissão.

Pessoas que tendem a ser perfeccionistas, principalmente consigo mesmas, costumam se exigir e se cobrar demais gerando um excesso de expectativa e de preocupação com situações e supostos fracassos que sequer ocorreram ou irão ocorrer.

A insegurança é grande e tudo isso acaba prejudicando sua saúde mental e se refletindo fisicamente em sintomas de ansiedade. Ou seja, palpitação, suor frio, náuseas, dores agudas de cabeça, falta de ar, angústia entre outros.

Embora tudo isso seja sério, a verdade é que uma pessoa com transtorno de ansiedade pode e deve levar uma vida normal com qualidade. A diferença está em perceber que existe um problema e procurar ajuda especializada.

Com o acompanhamento de profissionais como neurologistas, psicólogos e psiquiatras que vão diagnosticar o indivíduo com transtorno de Ansiedade Generalizada e dar a ele ferramentas para lidar com as crises.

Você também pode se interessar por: 

Tratamento

Tratamento

 

Após a realização de todos os exames necessários e confirmado o diagnóstico de TAG o paciente inicia o tratamento adequado para o seu caso. Geralmente acompanhado por um psicoterapeuta que irá ensinar o indivíduo a compreender e a controlar suas inseguranças, suas cobranças exageradas e a substituir pensamentos negativos por outros de incentivo ou de tranquilidade.

Dependendo do caso, o portador de TAG -Transtorno de Ansiedade Generalizada também poderá ter que tomar medicamentos prescritos por seu médico, que o ajudem a dormir melhor e a se acalmar. Facilitando o processo para recuperação do auto controle e da qualidade de vida.

Cura para o TAG

Pedir ajuda

Infelizmente não há cura para o transtorno de ansiedade. Porém pacientes diagnosticados por um especialista, levam vida normal desde que façam o tratamento adequado e acompanhamento profissional regular.

Além disso, é importante realizar atividades que complementem o tratamento clínico como yoga, meditação ou alguma atividade física de escolha pessoal, mas que traga mais saúde física e mental.

Todavia, também é importante prestar a atenção na alimentação, pois certos alimentos tendem a agravar o estado de ansiedade, principalmente aqueles que possuem substâncias estimulantes como café e álcool.

Contudo, inegavelmente, o principal do tratamento para ter uma vida normal e feliz é aceitar que existe um problema, que isto não é vergonhoso ou algo impossível de resolver. Procurar e  e aceitar ajuda é o primeiro passo para a solução e recuperação da saúde física e mental de quem sofre de TAG.

 

Crédito de imagem: Pixabay

 

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Comentários
Carregando...