Argyria a rara doença da pele azul

No mundo existem doenças e síndromes inimagináveis e uma delas é capaz de deixar a pessoa afetada completamente azul. A Argyria transforma o mais comum dos indivíduos em um integrante da turma dos Smurfs.

 O que é Argyria

Argyria

Esta doença rara aparece quando o corpo sofre um acúmulo muito grande de sais de prata no organismo. Quando isto acontece a pele, os olhos, os lábios e até os órgãos internos ficam azulados ou acinzentados.

No dia a dia as pessoas costumam ter contato com quantidades pequenas de sais de prata contidas nos alimentos, na água tratada e até mesmo em partículas do ar.

Entretanto quando a exposição se torna muito frequente e em quantidades maiores do que a usual, o corpo não consegue eliminar todos estes resíduos, ficando intoxicado e azulado.

Sintomas

A Argyria não tem sintomas dolorosos apenas começa a ocorrer uma descoloração acinzentada das mucosas da boca ou seja lábios e gengivas, vias nasais e na conjuntiva dos olhos. Aos poucos essa descoloração atinge a pele e começa a evoluir para a cor azulada.

Tipos de Argyria

Tipos de argyria

O tipo da doença depende da forma de como a prata penetra no corpo. As partículas podem entrar no organismo pela boca via mucosas e pela pele.

  Argyria Generalizada

Este tipo da doença acontece quando o excesso de prata é ingerido através da cavidade oral. Quando isto acontece as mucosas da boca, gengivas e lábios ficam azulados e em seguida começa a afetar a superfície da pele e os órgãos internos como fígado, rins, intestinos entre outros.

Argyria Localizada

Este tipo da doença ocorre quando a prata penetra no organismo través da pele. Quando isto acontece, a mudança de cor afeta somente a área que teve contato com os sais de prata.

Quanto maior a quantidade de prata a no organismo maior a mudança de coloração nos tecidos, seja do tipo localizado ou generalizado.

Estágios da Doença

Estagio da argyria

Nos primeiros estágios da doença ela se manifesta deixando a pele azul e a medida que a intoxicação se agrava, geralmente ao longo de alguns meses ou anos, a região afetada vai escurecendo para um cinza cada vez mais escuro, podendo lembrar a cor do grafite.

A Argyria e o Sol

Normalmente quando as pessoas tomam sol, a radiação contida na luz solar estimula a pele a liberar melanina, o pigmento natural de proteção da pele e responsável pelos tão desejados bronzeados.

Entretanto quando um doente com Argyria entra em contato com o sol, a reação da pele é muito mais forte pois as partículas de prata presentes no organismo  estimulam uma quantidade maior de melanina a ser liberada nos tecidos, principalmente em locais específicos que tendem a ficar mais expostos como o rosto, pescoço, braços e mãos.

Em consequência as manchas ficam muito mais escuras nestas regiões e em muitos casos só conseguem ser amenizados com tratamentos dermatológicos específicos aplicados por um médico especialista.

Você também pode se interessar por:

Intoxicação por Prata

Os médicos ainda não conseguiram mensurar qual a quantidade de prata é capaz de iniciar o processo da Argyria, entretanto já conseguiram definir quais atitudes facilitam o processo de intoxicação por colocar o indivíduo em risco como:

  • Profissões de risco como minerador de prata, fabricante de jóias e solda e quem trabalha com revelação de fotos de forma manual;
  • Uso constante de cosméticos com prata;
  • Uso de medicamentos com prata como alguns colírios e certos sprays nasais;
  • Obturações dentarias de prata e implantes subcutâneos de prata.

Fazendo Diagnóstico

Para poder diagnosticar a Argyria com precisão, o médico pede vários exames como coleta de sangue, urina e fezes. Além disso, dependendo do caso pode ser necessário uma biópsia de pele, onde uma pequena região afetada tem um pedacinho de tecido extraído em laboratório de forma indolor, para ver se existem grânulos de prata.

Em caso de diagnóstico positivo, infelizmente a doença não tem cura, porém certos procedimentos estéticos, com de aplicação de lazer, tem se mostrado eficaz.

Outras situações

Mas se o resultado da descoloração normal da pele para o ton de cinza azulado não tiver relação com a prata, existem outras doenças que podem ser a causa mas somente um médico pode fazer o diagnóstico correto. Doenças como:

Ochronose exógena ocorre a descoloração anormal da pele pelo uso prolongado de cosméticos clareadores como cremes com hidroquinona.

Crisiase. a alteração de pigmento da pele pode ocorrer devido ao uso a longo prazo de sais de ouro para tratar artrite reumatoide.

Hemocromatose . É uma condição em que o corpo absorve muito ferro mas não consegue eliminar, podendo ser fatal devido a sobrecarga de ferro no organismo, requer tratamento urgente.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

 

Comentários
Carregando...