5 atividades para fazer em casa com as crianças

E agora o que fazer com as crianças? Sim, esta é a pergunta do ano devido a quarentena. As escolas fechadas e muitos pais, obrigados a ir trabalhar, deixam os filhos com outras pessoas ou com um dos cônjuges. Separamos algumas ideias sobre o que fazer, atividades infantis para entreter as crianças em casa e ajudar aos adultos nesse momento.

Papelão vale ouro

papelão

Rolinhos de papel higiênico, de papel toalha ou alumínio e caixas de papelão, podem se tornar uma ferramenta muito útil quando as crianças estão correndo pela casa, brigando pelo tablet ou celular ,ou apenas rodeando os adultos em busca de atenção com os seus famosos: por que, por que e por que?

Dois rolinhos presos por uma fita adesiva se transformam em um binóculo ou uma luneta e uma caixa de papelão, se for de um bom tamanho, vira um ótimo navio pirata.

Deixe os pequenos a vontade para desenhar e colorir os novos brinquedos e certamente, grandes aventuras irão acontecer.

Para tornar tudo ainda mais divertido, entre na brincadeira, escondendo o tesouro para os piratas e desenhe um mapa colorido para seguirem.

Outra maneira de aproveitar rolinhos de papel, aqueles que sobram do rolo de alumínio ou papel toalha, é construir espadas coloridas que podem deixar o navio pirata ainda mais divertido.

Ou podem, com a ajuda de outros acessórios como lenços de tecido, transformar crianças entediadas em ninjas misteriosos.

Entretanto se a caixa de papelão for pequena, com um pouco de fita, algumas tampinhas de plástico, rolinhos de papel higiênico e um pouco de tinta ou canetinhas, a caixa se transforma em um incrível robô, que os pequenos podem passar um bom tempo pintando e montando.

Amarelinha e mini cidades

mini cidade

Com apenas um pouco de fita adesiva e uma tesoura, que tal montar no chão uma amarelinha para as crianças.

Além delas poderem ajudar colando a fita no chão, também é uma forma dela irem conhecendo os números e de gastar um pouco de energia brincando.

A maior vantagem deste jogo é que também pode ser feito em apartamento, basta dar uma empurradinha no sofá para o lado e deixar a diversão começar.

amarelinha

Para fazer uma mini cidade escolha um local da casa onde a brincadeira não vai atrapalhar a passagem das pessoas e comece montando o contorno da mini cidade com a fita adesiva.

Mas tem que ser a fita crepe simples, caso contrário pode ficar difícil de descolar do piso depois.

Depois do contorno definido, ainda com a fita monte as pistas onde os carros irão passar e a partir daí, junto com os pequenos, deixem a imaginação fluir.

Com rolinhos de papel surgirão tuneis e caixas de remédio e de sapatos se transformam em edifícios.

Folhas de papel pintados de verde ficam perfeitos como a grama dos parques e um pouco de papel alumínio amassado se transforma em um belo laguinho.

As crianças vão adorar montar e pintar os itens e, certamente, vão trazer novas ideias sobre o que mais a cidade pode ter.

Aprendendo as formas e as cores

massinha de modelar

Um artigo maravilhoso de se ter em casa é argila ou massinha de modelar com várias cores.

Uma maneira simples de ensinar as formas, cores e até o nome dos bichinhos e das letras as crianças é abrir, feito massa de biscoito, a argila ou massinha de modelar em uma superfície lisa.

Então escolher alguns objetos e brinquedos de vários formatos e marcar a massinha para a criança descobrir qual marca pertence a quê objeto.

Vale usar brinquedos de praia e até forminhas de fazer biscoito, tampinha de plástico entre outros objetos para a criança identificar.

Colares, pulseiras e bichinhos de macarrão

colar de macarrão

Com um rolo de barbante ou linha, massa tipo tubinho e tinta colorida os pequenos podem se divertir montando colares e pulseiras, basta pintar as massinhas e depois passar a linha pelo meio, como se fossem missangas.

Além disso, também podem fazer trenzinhos coloridos e minhocas divertidas, caso os acessórios não sejam o suficiente.

Outra opção é pintar vários tipos de massa crua e colar numa folha de papel, montando verdadeiras obras de arte.

Caso não tenha nenhum tipo de massa em casa, pode-se fazer as mesmas coisas com pipoca, mas perfurar as pipocas com uma agulha e passar a linha é uma tarefa para os adultos.

Você também pode se interessar por:

Quebra-cabeças feito em casa

Quebra-cabeças de palito

Esses brinquedos são divertidos de fazer e o melhor é que podem ser personalizados, ficando do gosto da criança.

Para fazer um quebra-cabeças em casa, basta ter vários palitos de picolé e um desenho feito pela criança ou impresso, podendo até ser uma foto.

Cole a imagem sobre os palitos e, depois de seco, com uma tesoura recorte, separando os palitos. Depois embaralhe os palitos e deixe a criança montar o desenho ou foto novamente.

O mesmo pode ser feito com letras e números e a criança pode começar aprendendo a ordem dos números, das letras e até aprender a escrever pequenas palavras, dependendo da idade.

Empatia e paciência

familia

 

Entretanto, a primeira coisa que o adulto vai precisar, antes dos materiais, é de paciência e empatia.

Pois se está difícil para quem tem maturidade entender as razões de tudo estar diferente, para os pequenos é ainda mais complicado.

Procurar ter empatia pela criança, que também está frustrada devido ao confinamento, longe da rotina da escola com os amiguinhos, das brincadeiras e da liberdade dos parques, é fundamental para que o convívio seja tranquilo e saudável.

Os pequenos, dependendo da idade, ainda não sabem como expressar o que sentem. Emoções como frustração, insegurança, tristeza, solidão e até saudades do convívio familiar e escolar, geram reações negativas como agressividade, principalmente direcionada ao adulto que está próximo, aos pets ou aos objetos da casa.

Assim, o primeiro passo para reduzir as brigas, os choros e as birras infantis é conseguir entender as mudanças através do ponto de vista dos pequenos.

Então acolher a criança com carinho, conversar com ela, se abaixando para ficarem na mesma altura e, de forma simples, mostrar que a apoia, que é amada e que tudo bem se ela se sentir triste ou zangada de vez em quando.

Mas ensine a criança a pedir ajuda quando estiver se sentindo desamparada e, acima de tudo, esteja disponível quando ela o fizer.

 

Crédito de imagem: http://massacuca.com    e   Pixabay

 

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

 

Comentários
Carregando...