Cães de serviço, de alerta médico e de terapia emocional: Os nossos anjos da guarda!

Que os pets são os melhores amigos dos seres humanos a maioria já sabe. Mas um bom exemplo disto são os cães de serviço, cães de alerta médico e cães de terapia emocional.

De todos os pets, os cães exercem um papel maior do que a maioria dos animais de estimação na sociedade, devido a facilidade com que podem ser treinados.

Mas nem todos sabem o papel que estes cães, verdadeiros anjos, exercem na vida das pessoas então separamos algumas definições para ajudar a entender.

Os Cães de serviço

Um cão de serviço executa o trabalho físico que seu tutor não é capaz de realizar devido a algum tipo de problema ou deficiência. São cães de serviço: o cão guia, o cão ouvinte e o cão de mobilidade.

Cão Guia

Cão guia

Este cachorrinho especial atua como os olhos do seu tutor, tanto em casa como na rua. O Cão Guia recebe um treinamento especifico deste filhote, dado por um especialista.

A função do cão é guiar o seu tutor, desviando-o dos obstáculos, alertando-o quanto a presença de carros ou pessoas, localizar de saída de prédios e elevadores além de identificar objetos como cones de transito e cavaletes de sinalização.
Durante muito tempo esses cães especiais precisavam vir do exterior onde eram treinados e custavam muito caro, o que deixava inúmeras pessoas que necessitavam da ajuda do animal, sem este amparo.

Porém, atualmente já existem profissionais capacitados que trabalham junto a ONGs no Brasil para adestrar estes cães guias.

Entretanto o maior problema é o tempo que demora, cerca de um ano, para capacitar um cachorrinho neste trabalho, sendo que a fase final do treinamento é com a presença do futuro tutor para que ambos fiquem entrosados e conectados.

Além disso existe uma demanda muito grande e poucos animais a disposição.
Hoje existem aproximadamente 2 mil pessoas totalmente cegas ou com pouca visão na fila de espera de um Cão guia.

Cão Ouvinte

Cão ouvinte

O treinamento deste cãozinho é diferente do recebido pelo cão guia. O cão ouvinte atua como a audição do seu tutor e o auxilia alertando-o quanto ao som de alarmes de incêndios, campainha da porta e do forno, relógio despertador e toque de telefone. Além disso, estes cães são treinados para ficarem atentos a outros sons como buzinas de carro e choro de bebês.

O mais interessante é que para avisar o deficiente auditivo sobre algum destes sons, não adianta latir, então ele é treinado para tocar com a pata o seu tutor e insistir até ganhar sua atenção. Assim ele o guia até a fonte do ruído ou a saída em caso de alarme de incêndio.

Infelizmente esse treinamento é mais comum na Europa, sendo pioneiro em países como Austrália e Estados Unidos. No Brasil a associação responsável por este treinamento, a Askal, ainda não chegou, afinal por ser uma instituição sem fins lucrativos ela depende de ajuda para atender outros países.

Cão de mobilidade

Cães de serviço de mobilidade

O cão de mobilidade é treinado para auxiliar seus tutores, acometidos de algum problema físico como paralisia ou perda de algum membro, a realizar atividades que necessitem de movimentação. Assim o cão de mobilidade aprende a apagar e acender luzes, alcançar objetos, abrir portas dos cômodos da casa e abrir armários.

Alguns destes animais conseguem auxiliar o seu tutor até na hora de se vestir e alguns até aprendem a retirar objetos do caminho como tapetes, sapatos ou almofadas, no intuito de facilitar a passagem da cadeira de rodas.

Os animais precisam passar por um treinamento cuidadoso e sempre com a participação do tutor e da família, além disso, o cão deve ser adestrado desde filhote.

Você também pode se interessar por: 

Cães de Alerta Médico

Cães de alerta médico

O faro dos animais é muito mais desenvolvido do que o dos seres humanos e devido a essa característica, alguns cães conseguem saber quando algumas pessoas estão doentes.

Um exemplo são os cães de alerta médico, treinados para perceber o cheiro da glicose quando está alta ou muito baixa em tutores diabéticos. Desta forma o animal é treinado para alertar o tutor quanto a alteração ou mesmo a trazer o medicamento.

Outro tipo de cão de alerta médico são os animais que conseguem perceber quando seu tutor terá uma crise convulsiva. Na maioria dos casos, as pessoas que sofrem com convulsão não conseguem notar o momento em que irá acontecer e podem cair no chão, seja na rua ou em casa.

Os cães notam estes silenciosos sinais e alertam os donos, evitando assim que caiam e se machuquem, além de estarem ao seu lado ao acordarem do surto, oferecendo todo o apoio emocional necessário.

Dentro dos cães de alerta médico existem os animais treinado para farejar os alimentos e sinalizar a presença de substancias que possam causar reações alérgicas graves, o famoso Choque Anafilático.

Os alimentos mais comuns para os quais os cães são treinados para identificar costumam ser amendoim e glúten, mas é possível treinar o faro do animal para outras substancias em caso de necessidade.

Cães de Terapia Emocional e Psiquiátrica

Cão de terapia emocional

Este cão especial oferece apoio emocional e psicológico ao seu tutor em momentos específicos. Além disso, para que um cão seja considerado um animal de terapia, é necessário o parecer médico declarando os problemas emocionais e psicológicos que o cão auxilia seu tutor a superar. Por exemplo: Ansiedade social severa, esquizofrenia, stress pós traumático, transtorno bipolar entre outros.

O cão de terapia oferece o suporte emocional que seu tutor precisa para poder ter qualidade de vida no seu dia a dia. De acordo com os especialistas, os animais são qualificados a das suporte emocional em cerca de 40 distúrbios psicoemocionais.

Sem a ajuda dos cães de terapia muitas pessoas não poderiam levar uma vida normal, executando atividades como trabalhar, estudar ou simplesmente sair de casa para ir ao mercado. Além disso não exige treinamento apenas um temperamento tranquilo e muito amor entre o pet e seu dono.

Cães Especiais Militares

Dentro desta definição bem poderiam estar os cães de serviço policiais que auxiliam seus parceiros humanos na localização e imobilização de infratores. Além de proteger os policiais humanos, muitas vezes com a própria vida, durante o trabalho.

Os cães de serviço militares são divididos em dois tipo: Os de serviço e os de trabalho. Os cães militares de serviços são treinados para acompanhar os soldados durante os conflitos, sendo silenciosos e extremamente obedientes.

cães militares

Entretanto, os cães de trabalho militar são os animais treinados para acompanhar ex-soldados na sua reabilitação fora das atividades militares.

Seja como cão de mobilidade nos casos de perdas de movimentos ou de membros; seja como cão de terapia emocional e psiquiátrica onde o animal da apoio ao tutor para que este supere o stress pós traumático das guerras e conflitos aos quais vivenciou, podendo retomar sua vida civil, gradualmente.

 

Créditos de imagem: Bing Images

 

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Comentários
Carregando...