Conheça a ilha fantasma que podia ser encontrada até mesmo nos mapas do Google

A ilha fantasma Sandy foi mapeada pela primeira vez em 1876, pelo navio baleeiro Velocity e desde então, podia ser identificado nos mapas.

Hoje, para diversas tarefas que desempenhamos no dia a dia, o Google de alguma forma, está presente. Seja com Gmail, Google Agenda, Google Maps ou diversos outros aplicativos, sua plataforma é tão renomada mundialmente, que não deixa margens para erros.

Mas parece que até mesmo o Google comete erros as vezes. Até pouco tempo atrás, era possível localizar no Google Maps e o Google Earth, assim como em outros mapas do mundo, ao largo da Austrália, no Mar de Coral, um pequeno pedaço de terra chamado Sandy Island (Ilha Sandy). Até aí tudo bem. Porém, parece que essa ilha nunca existiu.

Mar de Coral - Austrália
Crédito imagem: Google Maps

Um grupo de cientistas da Universidade de Sydney, pensaram que havia algo suspeito na ilha quando viram que as cartas de navegação amplamente usadas, mostravam a ilha aparentemente situada em águas profundas.

“Queríamos dar uma olhada porque as cartas de navegação mostravam uma profundidade de água de 1.400 metros naquela área – muito profunda”, disse Maria Seton, da Universidade de Sydney, à agência de notícias.

O cientista acrescentou: “Está no Google Earth e em outros mapas, então fomos verificar e não havia nenhuma ilha. Estamos realmente confusos. É muito bizarro. Como foi parar nos mapas? Simplesmente não sabemos, mas planejamos acompanhar e descobrir.”

Curiosamente, a ilha fantasma apareceu em outros mapas e publicações na última década, antes do erro ser descoberto em meados dos anos 2000. No entanto, os mapas do governo francês não mostram a ilha fantasma Sandy, e é nas águas territoriais francesas que a ilha fantasma está localizada; ou pelo menos seria se ela realmente existisse, já que em 1974 a França fez uma identificação aérea da região e não localizou a ilha.

No Google Maps, a ilha fantasma Sandy já não aparece na visualização de satélite como um buraco negro com cerca de 32 km de comprimento. Mude para a visualização de mapa e sim, ele ainda está lá de uma forma estranha e sem nenhuma referência, embora não devesse estar.

Ilha Sandy

“Todos nós demos boas risadas no Google enquanto navegávamos pela ilha fantasma”, disse Steven Micklethwaite, da University of Western Australia, ao Sydney Morning Herald. “Então começamos a compilar informações sobre o fundo do mar, que enviaremos às autoridades competentes para que possamos mudar o mapa-múndi.”

Então, o que o Google acha desse pequeno acidente de mapeamento? Nabil Naghdy, gerente de produto do Google Maps para a Austrália e Nova Zelândia, disse que a empresa Mountain View trabalha com diferentes fontes de dados públicos e comerciais para a criação de seus mapas.

Você também pode se interessar:

“O mundo é um lugar em constante mudança e manter o controle dessas mudanças é um esforço sem fim”, disse Naghdy ao Herald, aparentemente ignorando o fato de que Sandy Island provavelmente nunca existiu.

Ele acrescentou que sempre que os usuários do Google Maps encontrarem uma entrada incorreta, eles devem clicar no botão ‘Relatar um problema’ em seu site para informá-los. Portanto, da próxima vez que você estiver navegando pelos sete mares e se deparar com águas abertas onde deveria estar uma ilha, você sabe exatamente o que deve fazer.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

Crédito imagem: pixabay

Comentários
Carregando...