Coronavírus pode causar danos ao Cérebro

Desde janeiro de 2019 quando foi anunciado as primeiras infecções causadas pelo coronavírus, muitas descobertas a respeito foram divulgadas. Entretanto a mais recente é que o coronavírus também pode causar danos ao cérebro.
Porém os sinais mais comuns continuam sendo febre, tosse seca e dificuldades para respirar, mas sintomas de lesões no sistema nervoso central foram detectadas em pacientes na China, Itália e Estados Unidos.

Sintomas conhecidos

Inegavelmente a maioria dos meios de comunicação que noticias a respeito do covid-19 citam principalmente os sintomas comuns, ou seja, febre, tosse seca e dificuldade respiratória. Porém existem pessoas que apresentam alguns sintomas diferentes tratados como raros que são diarréia e dores abdominais e, em outros casos, perda do olfato e tontura.

Além destes existe um grupo de infectados que não apresentam nenhum sinal da doença, os assintomáticos, pois sem saber podem estar contaminando todos ao redor , o que torna o isolamento social ainda mais significativo.

Coronavírus pode causar danos ao Cérebro

Primeiramente, ao observar as diversas reações físicas causadas pelo covid-19 nos infectados, um grupo de médicos e cientistas analisaram o cérebro de pacientes confirmados e falecidos de coronavírus, além de experimentos em animais, e concluíram que o vírus pode chegar ao sistema nervoso central através das vias respiratórias, principalmente via intranasal, antes mesmo de chegar aos pulmões.

De acordo com a neurologista Elissa Fory, ao Ao jornal The New York Times, as complicações cerebrais podem ser tão devastadoras quanto uma doença pulmonar grave.

Alias, três hospitais da região de Wuhan, reuniram prontuários médicos para analisar todos os sintomas que tivessem relação com o sistema nervoso central.

Desta forma reuniu-se 214 pacientes internados com coronavírus e um grupo de neurologistas identificou que 78 destes pacientes ou 36,4% do total apresentavam manifestações neurológicas causadas pelo vírus e, conforme as observações médicas, os registros de pessoas com danos cerebrais temporários incluem os sintomas de confusão mental, perda breve da capacidade da fala, desorientação, letargia e perda do olfato, tudo depois de infectadas pelo novo vírus.

Você também pode se interessar por:

Sintomas que revelam a presença do coronavírus no cérebro

Portanto baseado no estudo dos dados dos pacientes internados na região de Wuhan, epicentro da pandemia, os neurologista separaram os sintomas que revelam a presença do coronavírus no cérebro em três itens principais:

  • No sistema nervoso central os sintomas são dor de cabeça, tontura, sonolência/diminuição do nível de consciência, ataxia, AVC ou isquemia cerebral e crise convulsiva;
  • No sistema nervoso periférico os sintomas são alteração do paladar e do olfato e dores de origem neurológicas;
  • No sistema Musculoesquelético os sintomas são dores musculares ou mialgia.

Casos desse tipo, onde pacientes infectados pelo Sars-CoV-2 também apresentaram sintomas de ordem neurológica, foram identificados em outros países como no norte da Itália e nos Estados Unidos, porém estes pacientes já apresentavam condições neurológicas preexistentes ou desenvolvidas.

Entretanto para os médicos e pesquisadores, apesar de estes sintomas neurológicos serem ainda apresentados por poucos pacientes, se comparados aos demais sintomas, estas descobertas salientam a importância de se manter os cuidados como isolamento social, a higienização das mãos e, agora, o uso correto das mascaras respiratórias.

Principalmente com a descoberta da neuroinvasividade do coronavírus por via intranasal, ou seja, que a porta de entrada do coronavírus ao cérebro humanos ocorre, principalmente, pelas vias respiratórias.

Desta forma, segundo os estudos realizados na China os vírus são internalizados pelos filetes nervosos da a mucosa olfatória e respiratória , antes mesmo de chegar aos pulmões.

Além disso o tempo médio entre os primeiros sintomas e a dificuldade de respirar foi de 5 dias, e 8 dias depois os pacientes já precisavam de internação em UTI para garantir sua sobrevivência com respiradores.

Todavia, os pesquisadores esperam que estas novas descobertas auxiliem na crianção, o mais rápido possível, de um medicamento eficaz contra a covid-19.

 

Crédito de imagem: Pxhere

Comentários
Carregando...