Cuidado: os rins também são vítimas graves da Covid-19

Os rins são os órgãos pertencentes ao sistema urinário que possuem um papel fundamental para o bom funcionamento do organismo. Entretanto quando não funciona corretamente pode levar a morte rapidamente. Assim uma das coisas que vem chamando a atenção dos especialistas é o número de pacientes que ao pegarem Covid-19 apresentarem problemas renais graves. Entenda o motivo e previna-se.

Rins: para que servem

kidney 5919647 640

Os rins são os órgãos pertencentes ao sistema urinário que possuem formato similar a um grão de feijão.

Porém são muito maiores do que o grão, tendo um tamanho variável entre 10 e 13cm de comprimento e pesando aproximadamente 120 a 180g.

Contudo a maior contribuição dos rins está no trabalho de filtragem das toxinas do sangue que em alta quantidade causariam o envenenamento do organismo.

Ou seja, sem este órgão todo o material excretado pelas células, todos os sais minerais ingeridos e metabolizados, toda a água e demais líquidos que estivessem em excesso não seriam eliminados.

Então é graças aos rins que a urina se forma composta por água juntamente com outras substâncias que ao serem excretadas realizam a osmorregulação de tecidos e células, mantendo o corpo em equilíbrio.

Rins X Covid-19

corona stomach 202006439877

Entretanto quando o assunto é a covid-19, ela evoluiu de doença respiratória para um mal capaz de afetar significativamente outros órgãos vitais.

Por exemplo o coração, cérebro, sistema digestivo e, agora, passou a deixar seu rastro de destruição nos rins.

E os rins quando afetados pela covid-19 ficam enfraquecidos sendo levados à falência.

Desta forma causando a presença de sangue ou de uma alta concentração de proteínas na urina, pois os órgãos se tornam incapazes de efetuar uma filtragem adequada.

Tanto que quando um paciente procura atendimento hospitalar devido a Covid-19 tendo como sintomas a falha dos rins ou lesão renal aguda, as chances desses efeitos causarem a morte é muito maior do que em outros casos.

Lesão Renal Aguda (LRA)

dialise 1

Quando um paciente apresenta este tipo de lesão por causa da covid-19 significa que os rins estão perdendo a capacidade de executar o trabalho de filtragem sanguínea.

O que gera em 20% destes pacientes a necessidade de ficarem em uma UTI para receberem o tratamento de diálise.

Além disso as chances de sobrevivência caem, principalmente, porque outra das consequências da falência renal por coronavírus é o desregule do sistema imune.

Ou seja, as células de defesa se voltam contra o próprio organismo, atacando as estruturas internas dos rins chamadas de néfrons, responsáveis pelo trabalho de filtragem, mas que estão com suas células tomadas pelo vírus Sars-CoV-2.

Isto acaba ocasionando uma inflamação nas estruturas internas do órgão levando a uma nefrite autoimune.

Infelizmente quando isto ocorre, as chances de o doente entrar em choque e ir a óbito são muito altas.

De acordo com o Dr. Oscar Pavão nefrologista do hospital Albert Einstein em São Paulo

 “Aí a pressão sanguínea cai de um instante para o outro e os rins são particularmente sensíveis a isso. Eles não suportam muito bem a diminuição brusca do fluxo sanguíneo”.

Além disso, ainda segundo o médico especialista “Os remédios usados, por exemplo, para manter sedado o paciente entubado podem se tornar tóxicos para os rins com o tempo.

Você também pode se interessar por:

Grupos de risco

man 5957117 640

Embora a covid-19 esteja cada vez mais mostrando que não poupa ninguém, sejam jovens de 20 anos ou idosos com mais de 80, neste caso ainda há um grupo de risco definido.

Tanto que os problemas por complicações renais surgiram na maioria das vezes em pacientes com idade de 69 anos em diante e sendo portador de alguma comorbidade como por exemplo diabetes, hipertensão ou doenças cardíacas e vasculares.

Então se você apresenta problemas como pedras nos rins com certa frequência ou tem alguma outra característica do grupo de risco citado, deve redobrar os cuidados na prevenção a covid -19, ingerir bastante água e evitar ao máximo se expor a doença.

Afinal o coronavírus, que já matou mais de 2,5 milhões de pessoas, está deixando naqueles que sobrevivem sequelas que variam de moderada a grave.

Fonte: UOL – Viva bem

Créditos de imagem: Pixabay

Comentários
Carregando...