Após desaparecer por 10 anos, homem é encontrado em supermercado

Você pode até achar que não, mas as vezes, a coisa mais improvável do mundo pode acontecer com você. A gente fica imaginando que nós nunca seremos vítimas de destinos estranhos, mas a verdade é que quanto menos esperamos, a vida pode pregar uma peça na gente. Tudo isso, pode ser um pequeno resumo do que foi a vida de três pessoas que desapareceram do nada até serem encontradas anos depois.

 

Preso a um vão de 45 centímetros

Larry em sua formatura e o supermercado aonde foi encontrado

Larry Ely Murillo-Moncada ficou desaparecido durante 10 anos e ninguém tinha a mínima ideia de onde ele estava. Um dia, acabaram o encontrando, mas em um estado horripilante, e a explicação pelo seu sumiço, finalmente veio à tona.

Em 28 de novembro de 2009, foi a última vez que Larry viu seus pais. Ele saiu correndo de casa, em meio a uma tempestade de neve. Nesta época, seus pais e amigos, ficaram muito preocupados com seu desaparecimento e pediram ajuda a polícia. A família e amigos fizeram ligações, o procuraram, mas não o encontraram em lugar algum. Parecia que ele realmente tinha ido embora e queria desaparecer.

Algum tempo antes dele sumir, Larry tinha chegado em casa depois de um longo dia de trabalho no supermercado e parecia estar um pouco desorientado. Preocupada, a mãe de Larry o levou ao médico que o receitou um antidepressivo, porém, mesmo com a indicação do médico, o remédio parecia não o ajudar. Tempos depois, ele passou a escutar vozes e alucinações. Larry dizia que alguém o estava seguindo, e por isso ele estava tão assustado.

No final do dia da noite do seu desaparecimento, ele saiu correndo pelas ruas cobertas de neve. A prova de que ele estava desorientado, era que neste momento ele não usava sapatos, nem meias, e vestia apenas uma leve roupa para o frio.

Após muito tempo de procura, a família a polícia, perderam a esperança de encontrá-lo, mas em 2019, o caso de Larry foi finalmente solucionado. Ele trabalhava em um supermercado que foi fechado em 2016 e apenas em 2019, um empreiteiro começou a remover o resto dos móveis e maquinários do local. Foi então, que entre o vão da parede e o refrigerador é que Larry foi encontrado. Embora o corpo estivesse irreconhecível, os policiais suspeitaram que pudesse ser o corpo de Larry, pois as roupas do corpo combinavam com as que ele estava usando no dia do seu desaparecimento e depois de feito o DNA, foi confirmado a sua identidade.

Ninguém sabe como ele foi parar lá, mas segundo os ex-funcionários, o local aonde Larry estava era aonde todos iam para passar o tempo para descansar nos intervalos. Tudo indica que Larry estava desorientado quando foi ao local e caiu no vão de uma altura de três metros. É provável, que o som dos congeladores tenha abafado os gritos de Larry, relata o sargento Brandon Danielson que investigou o caso. Uma autópsia, apesar do estado que se encontrava os restos do corpo de Larry, mostrou que ele não tinha sofrido nenhum trauma. O caso foi encerrado e classificado como uma morte acidental.

 

Ao lado do seu melhor amigo

Edifício aonde Heinz H. foi encontrado

Também em 2019, o cadáver de um homem de 59 anos foi encontrado ao lado de seu cachorro, que deve ter morrido de fome. O mais estranho é que Heinz foi encontrado em seu apartamento, oito anos depois de sua morte, em uma cidade da Alemanha.

Os corpos só foram encontrados, pelo fato de os bombeiros estarem evacuando o prédio por causa de um incêndio que acontecia no último andar do prédio. Quando arrombaram a porta, se depararam com os cadáveres. Heinz não era visto desde 2011 e seu carro ainda permanecia estacionado em sua garagem.

Os vizinhos de Heinz, chegaram a reclamar de um mal cheiro vindo do apartamento dele, mas o proprietário do local, disse que era normal e que ele continuava pagando o aluguel normalmente. Antes de “desaparecer”, Heinz programou que o pagamento de seu aluguel fosse descontado de sua conta no débito automático e como ele não tinha sido declarado como morto, sua aposentadoria continuava caindo em sua conta mensalmente e cobrindo os gastos.

Uma vizinha de Heinz, até chamou a polícia quando sentiu o cheiro ruim vindo de seu apartamento, mas ao ir ao local, as autoridades não sentiram odor algum e um outro morador do local, disse que Heinz tinha deixado o apartamento. O motivo da morte é desconhecido até então.

 

Mergulhando no lago

Carro submerso no lago
Crédito Imagem: Google Earth

O terceiro caso, levou incríveis 22 anos para ser solucionado e foi descoberto de uma formo muito curiosa. Era sete de novembro de 1997 quando William Moldt foi dado como desaparecido na cidade de Lantana, nos Estados Unidos.

Na época, ele estava com 40 anos e fazia o caminho de volta para casa depois de ter saído de uma boate. Ele simplesmente sumiu e a polícia abriu inquérito para investigar, mas depois de um tempo, o caso acabou sendo encerrado, sem resposta alguma de seu desaparecimento.

Durante muito tempo, ninguém teve notícias de William, até que no dia 28 de agosto de 2019, 22 anos depois de desaparecer, a polícia recebeu uma denúncia de que havia um carro dentro de um lago. Depois de resgatar o carro, a polícia constatou que havia um esqueleto de um homem na parte interna do carro.

Você também pode gostar:

O carro só foi descoberto por um morador de Palm Beach, que estava fazendo pesquisas no aplicativo Google Earth, que permite analisar através de fotos de satélite, mapas e terrenos. Ao analisar o lago, ele viu que parecia um carro e decidiu ligar para um morador próximo ao lago, que com seu drone pessoal, sobrevoou e constatou que realmente era um carro submerso. Em seguida, ligou para as autoridades locais.

Para a polícia, a explicação mais plausível é de que William perdeu o controle do carro e acabou caindo no lago. Só foi possível ver o veículo 22 anos depois, porque o lago baixou o nível da água recentemente. Há relatos que na noite do desaparecimento de William, ele ingeriu algumas bebidas alcoólicas e é possível, que o acidente tenha sido causado por este motivo.

Comentários
Carregando...