É real, o rei Escorpião governou o Egito a mais de 5 mil anos

Bem diferente do filme, pesquisadores comprovaram que o Egito foi governado por um rei conhecido como rei Escorpião.

O Egito é uma terra cheia de mistérios, lendas e mitos que tornam impossível parecer possível. Das poderosas pirâmides que foram construídas a milhares de anos atrás, lendas de deuses caminhando entre o povo do Egito e um rei, conhecido como Escorpião rei.

Felizmente, as areias do Egito fizeram um excelente trabalho em preservar a história da terra dos faraós. Em 1995, os pesquisadores Dr. John Coleman Darnell , um egiptólogo de Yale e sua esposa, Deborah Darnell,  descobriram em Gebel Tjauti (sudeste de Abydos) o ‘ Scorpion Tableau ‘, um texto antigo esculpido há mais de 5 mil anos, no calcário no deserto no Egito, que ilustra o domínio vitorioso de um governante identificado como o rei escorpião.

O texto sugere que há mais de 5.000 anos, o Rei Escorpião derrotou o rei de Naqada, unificando assim o Alto Egito, em um prelúdio à unificação que ocorreria mais tarde quando o Alto e Baixo Egito foram unificados por Narmer, oficialmente considerado o primeiro faraó egípcio.

Gravados no quadro de Gebel Tjauti, figuras e símbolos desenhadas com ferramentas de sílex que parecem representar uma procissão de um governante que volta à cidade de Abydos, depois de derrotar um líder rival, Naqada.

Rei Escorpião

Um falcão é claramente desenhado acima de um escorpião. Os pesquisadores dizem que o símbolo do falcão é uma representação padrão do deus Hórus, e o nome Hórus é, por sua vez, outra palavra usada para descrever um rei na história egípcia.

Assim, os especialistas dizem que o assunto descrito nos desenhos, se refere ao rei escorpião, ou escorpião rei como conhecemos dos filmes, que foi um governante do antigo Egito.

O Rei Escorpião é considerado o governante que mais contribuiu para a criação do Egito antigo, uma terra que mais tarde seria unificada por Narmer.  Narmer  era um antigo rei egípcio do início do período dinástico, e os estudiosos concordam que Narmer provavelmente foi o sucessor do rei Ka, ou possivelmente  o Rei Escorpião.

No entanto, há uma grande disputa em torno dessa figura histórica. Existem várias teorias debatendo sua identidade e verdadeira posição cronológica na história do Egito antigo.

Alguns egiptólogos, como  Bernadette Menu , argumentam que, porque os reis egípcios da Primeira Dinastia parecem ter vários nomes, Escorpião era a mesma pessoa que Narmer, simplesmente com um nome alternativo ou título adicional.

Outros pesquisadores, acreditam que o rei Escorpião II foi o ‘Gegenkönig’ (governante oponente) de Narmer e Ka. Na época de Escorpião II, as terras do Egito estavam divididas em vários reinos menores que lutavam entre si por um território maior. Acredita-se que Narmer pode ter simplesmente conquistado os reinos de Ka e Escorpião II, unificando as terras do Egito pela primeira vez.

Você também pode se interessar:

 

O túmulo do rei Escorpião

O local exato de descanso do Rei Escorpião continua a iludir os especialistas. Existem dois túmulos que são vistos como candidatos importantes. O primeiro é chamado Tomb B50 e está localizado em Umm el-Qa’ab (perto de Abydos). É uma câmara quadrática dividida em quatro salas por uma parede de barro em forma de cruz.

Várias marcas de marfim com figuras de escorpião foram escavadas no túmulo.

O segundo túmulo em potencial é aquele localizado em Hierakonpolis e é apelidado de túmulo HK6-1. Mede 3,5 m × 6,5 m, tem uma profundidade de 2,5 m e é reforçada com lama. várias etiquetas de marfim com figuras de escorpião também foram encontradas lá.

 

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Comentários
Carregando...