5 Fobias estranhas e intrigantes que poucos conhecem

Sentir medo é algo normal e saudável, além de necessário para o desenvolvimento e amadurecimento emocional das pessoas. Entretanto existem medos que se tornam empecilhos para que o individuo leve uma vida normal como sair de casa, dirigir, comer e até falar com outras pessoas. Quando isso acontece, o medo recebe o nome de fobia.

Existem fobias comuns como medo do escuro ou de altura e outras super diferentes como pânico de bananas. Separamos algumas fobias incomuns no intuito de mostrar que não importa do que se tem medo, mas sim o modo como se lida com ele.

5 Fobias estranhas que poucos conhecem

1-Bananafobia : medo de bananas

Bananafobia medo de banana

Atualmente existem três casos bem conhecidos, duas mulheres britânicas e uma brasileira com um medo irracional da fruta. Em todos os casos, as mulheres passavam mal fisicamente com crises de pânico e ansiedade intensas só de ver a fruta ou sentir o cheiro.

Segundo elas os problemas teriam começado na infância devido a brincadeiras mal sucedidas e num dos casos a mãe a obrigava a comer a fruta, apesar da criança vomitar tudo depois, sem causas aparentes.

As três mulheres estão fazendo tratamentos para superar esta fobia que as impedem de levar uma vida normal devido as crises de ansiedade que as deixam fisicamente doentes.

Um profissional da área da psicologia utiliza várias técnicas para ensiná-las a bloquear os gatilhos do medo, inclusive sessões de hipnose estão sendo usadas, com bons resultados.

2-Onfalofobia: medo de umbigos

Onfalofobia medo de umbigo

Esta fobia atinge homens e mulheres de todas as idades e a causa é desconhecida. Todas as pessoas que relataram ter “problemas” com o umbigo, incluía o seu próprio e a imagem de outros. Segundo alguns relatos a sensação de ser tocado na região provoca náuseas, mal estar e sentimento de invasão.

De acordo com Danilo Moura, um onfalofobico assumido, ele tem aversão por umbigos salientes, sente como se algo estivesse errado, fora do lugar de uma maneira estranha, causando-lhe aflição.

Conforme Paula Bonilha, terapeuta comportamental, casos de onfalofobia não são graves e as pessoas acabam aprendendo a lidar, individualmente com o problema e raramente procuram ajuda. Quando procuram é porque existem outras fobias somadas a esta e que interferem negativamente no seu dia a dia.

3-Caetofobia: medo de cabelo

Caetofobia medo de cabelo

Uma fobia rara que atinge pessoas de todas as idades e ainda não tem uma causa conhecida. As pessoas que possuem caetofobia passam mal ao ficarem perto de cabelo ou pelos, mesmo que sejam os seus próprios.

Em virtude do desconforto e aversão extrema que sentem, o caetofobico costuma se afastar de pessoas com cabelos fartos e de animais. Além disto, tendem a raspar os seus próprios, arrancando inclusive os cílios e sobrancelhas, nos casos mais intensos da doença.

Devido a falta de informação sobre as causas desta fobia, pois muitos destes indivíduos não procuram ajuda especializada, ainda não se sabe o que desencadeia o processo, mas traumas e constrangimentos infantis ainda são a melhor explicação.

Você também pode se interessar por :

4-Emetofobia: medo irracional de vômito

Emetofobia medo de vomitar

Ou Fagofobia é o medo de vômito e de vomitar. Esta fobia tem relação com dois tipos de medo, o de se sentir asfixiado e a síndrome do pânico, afetando o dia a dia do individuo. As limitações geradas pelos transtornos de ansiedade social impedem os atingidos pela fobia até de sair de casa.

Este distúrbio afeta muito mais mulheres do que os homens. Inegavelmente o medo de perder o autocontrole em público e acabar vomitando, passando por um constrangimento, é uma das razões que desencadeiam este receio.

Crianças quando acometidas desta fobia não querem ir para a escola com medo de ter uma crise de ansiedade e acabarem perdendo o controle de si mesmas. A melhor forma de lidar com esta fobia é procurando o auxílio de um terapeuta comportamental que irá tratar todas as patologias relacionadas a esta fobia.

5-Lepdopterofobia ou motefobia: medo de borboletas

Lepdopterofobia medo de borboletas

Tem origem do grego lepdoptera que significa insetos alados do tipo borboleta, mariposa e outros insetos voadores. Geralmente quem sofre desta fobia teme as asas destes insetos, tanto do movimento delas como do ruído que fazem.

O motefobico receia ser tocado por estes insetos voadores e se ver cercado deles, “sem saída”, e só em falar destas características gera um alto nível de ansiedade.

As causas deste medo costumam ter origem na infância devido alguma experiência negativa com estes insetos alados.

Certas pessoas quando desenvolvem um caso grave desta fobia é porque tem outros transtornos associados como um quadro de depressão, síndrome do pânico ou algum incidente traumático.

Estes indivíduos costumam sentir que os insetos entraram em seu corpo e rastejam por debaixo da pele. Desta forma alguns pacientes chegam ao extremo de se mutilarem na tentativa de “retirar” o inseto por senti-lo se mexendo.

A cura desta fobia requer o acompanhamento de um profissional da área, como um terapeuta comportamental, e necessita de tempo e dedicação.

Entretanto  muitas pessoas não sabem se possuem alguma fobia ou não. A melhor forma de descobrir é analisando se os seus medos o impedem de fazer algo simples no dia a dia como sair de casa, dirigir, praticar alguma atividade física ou comer algo especifico.

Além disso caso se sinta desconfortável e ansioso de maneira irracional em certos lugares, na presença de outras pessoas com características especificas ou de certos animais, então o ideal é procurar a ajuda de um profissional, seja um psicólogo ou um terapeuta ocupacional para receber ajuda correta caso necessário.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Créditos de imagem: Pixabay.com

Comentários
Carregando...