As máquinas de banho inglesas: uma engenhoca curiosa de 1830

No período da era vitoriana as mulheres respeitáveis pela sociedade não deveriam se expor, muito menos mostrar partes do corpo consideradas íntimas como as pernas ou as costas.

Assim para manter a integridade das moças e ao mesmo tempo não lhes tirar o direito a certas diversões ou momentos de lazer com a família, foram criadas algumas engenhocas “extremamente modernas” para o período: as máquinas de banho de praia.

Evento da moda no séc XVIII

summer 814679 640

A atividade que esstava na moda no século 18 eram os passeios na praia, com muitos banhos de mar e sol.

Entretanto este evento tão popular era um verdadeiro desafio para as mulheres da época.

Afinal manter a pele branca e sedosa, sem manchas ou pintas e ainda sim tomar banhos de mar e sol na praia gerou a necessidade de uma solução criativa.
Afinal não era raro ver uma mulher usando luvas, chapéus enormes e longos vestidos na beira mar.

Aliás as saias e vestidos costumavam ter pesos costurados em suas barras para que não voassem com o vento, expondo-lhes a pele e as pernas, algo totalmente indecoroso no período vitoriano onde a vergonha e a modéstia ditavam a moda.

Assim foi dentro deste contesto histórico que nasceram as máquinas de banho.

As engenhocas nada mais eram do que mini casinhas sobre rodas, fazendo lembrar as antigas carroças usadas pelos desbravadores do velho oeste americano.

Todas eram feitas com paredes de madeira, cobertura de lona e duas portas, uma atrás e outra na frente.

Desta forma as máquinas de banho eram frequentemente vistas na praia onde as mulheres “de família entravam pela porta de trás e trocavam de roupa.

Assim elas atendiam as necessidades da época de se manterem dignas de respeito se mantendo longe dos olhares alheios.

Então as “máquinas” eram puxadas para dentro do mar por cavalos onde as moças saíam pela porta da frente direto no oceano, mantendo-se protegidas.

De acordo com o dramaturgo irlandês Walley Chamberlain Oulton as máquinas foram definidas como:

São carruagens de quatro rodas, cobertas com lona, e tendo em uma das extremidades um guarga-chuva do mesmo material que é descido até a superfície da água , para que o banhista desça da máquina por alguns degraus que é ocultado da vista do público, pelo que a mulher mais requintada pode desfrutar das vantagens do mar com a mais estrita delicadeza.”

Além disso na época ainda era comum que muito homens nadassem nus, gerando grande constrangimento.

Assim devido a isso foi instaurada uma lei em 1832 onde era proibido homens e mulheres ficarem a menos de 15 metros de distância um dos outros.

Você também pode se interessar por:

A melhor solução

Desta forma as “máquinas de banho” foi a solução encontrada em pleno século 18 para não haver encontros que resultassem em consequências negativas para os amantes dos bons costumes da época.

Entretanto com o surgimento de roupas de banho apropriadas, principalmente para as mulheres, e com novas leis onde era proibido homens acima dos dez anos de idade nadarem nus nas praias, a vida na beira do mar ficou um pouco menos complicada, principalmente para as moças.

Curiosamente os maiôs femininos da era vitoriana eram compostos por muitas peças de roupa.

Aliás nada mais era do que um vestido preto na altura dos joelhos com gola de marinheiro e mangas longas.

Na parte de baixo do corpo meias longas cobriam os joelhos ou um tipo de calças largas, além de sapatilhas e um enorme chapéu.

Então como se tudo isso não bastasse as sapatilhas eram presas por fitas nos tornozelos para evitar que saíssem durante os passeios na areia, dando um visual de bailarina em meio a praia.

Contudo os homens, a contra gosto, também possuíam roupas específicas de banho chamado Briefs.

A príncipio era um tipo de macacão de mangas e pernas curtas, justo no corpo e, geralmente, listrado.

Embora as máquinas de banho ainda estivessem presentes nas praias, agora ficavam fixas na areia, disponíveis apenas para as trocas de roupas tanto femininas quanto masculinas.

Embora as máquinas de banho tenham sido usadas ativamente nas praias da inglaterra até o final de 1890.

Quando ficaram estacionadas permanentemente na areia da praia, em 1914 já haviam desaparecido do pais completamente.

Créditos de imagem: Pixabay e Bing Images

Comentários
Carregando...