3 Objetos amaldiçoados: acidentes e mortes teriam sido causados por eles

Histórias de maldições e objetos amaldiçoados ou possuídos por algum tipo de força maligna tem aos montes no cinema. Mas agora conheça os objetos amaldiçoados da vida real e os acidentes e mortes supostamente causados por eles.

1 A Caixa Dibbuk

caixa dibbuk

Este pequeno armário de vinhos ganhou sua fama de objeto amaldiçoado em 2001 quando foi a leilão.

A caixa Dibbuk pertencia a uma família de judeus que resolveu vender a propriedade da matriarca da família juntamente com alguns itens pessoais da falecida.

Embora a idosa tivesse deixado claro seu desejo de ser enterrada com a caixa, seus parentes foram contra pois isso não fazia parte dos rituais judaicos.

Assim o antigo armário de vinhos foi posto a venda e adquirido pelo dono de um antiquário que foi alertado pela família a nunca abrir a caixa pois era um objeto amaldiçoado.

Apesar de surpreso com o aviso, o homem não se preocupou com o fato e, ao chegar em sua loja iniciou os trabalhos de restauração do item.

Inegavelmente curioso ele abriu a caixa e dentro havia duas mechas de cabelo, uma loira e outra castanha, uma flor seca, uma tábua escrito Shalon em hebraico, um castiçal e uma pequena taça.

Aparentemente os objetos faziam parte do ritual de orações judaica e nada tinham de muito especial.

Então mais tranquilo resolveu terminar o trabalho no dia seguinte, mas horas depois seu assistente ligou avisando que as lampadas da loja estavam estourando, as portas batendo e havia um cheiro forte de amonia no ar.

A fim de descobrir o que estava acontecendo em sua loja o dono do antiquário deixou o objeto amaldiçoado com sua mãe, acreditando que nada aconteceria.

Porém algumas horas depois a pobre mulher sofreu um acidente vascular cerebral e antes de morrer no hospital teria gritado ” O ódio de presente!” .

Assim o antiquário resolveu vender a caixa e o objeto amaldiçoado passou por muitas mãos e todos a devolviam reclamando de coisas estranhas, acidentes e do cheiro ruim.

Atualmente a caixa de Dibbuk pertence a Jason Haxton curador de um museu médico no estado do Missouri, nos Estados Unidos.

Aliás em 2012 foi produzido um filme baseado na história do objeto amaldiçoado chamado “The Possession“.

2 Little Bastard

porche dean

Este objeto amaldiçoado pertenceu ao famoso ator de Hollyood dos anos 50, James Dean, que foi um grande fã das corridas e apaixonado por velocidade.

O objeto amaldiçoado era um carro Porche 550 Spyder com o qual o ator pretendia ganhar algumas corridas, principalmente as 500 milhas de Indianapolis.

Então para isso resolveu personalizar o Spyder contratando apenas os melhores mecanicos e designers para mexer no seu motor e bancos.

James Dean apelidou o Porche de Little Bastard, “Pequeno Bastardo“, e pintou nele listras vermelhas nas laterais e o número 130 com o qual participaria das corridas das 500 milhas.

Porém precisou adiar seus planos de competir porque os estúdios da Warner Bros. não o liberaram até que finalizasse as gravações do filme “Giant “.

Entretanto assim que ficou livre para voltar a correr James convidou o famoso ator Sir Alec Guinness para ver Little Bastard e ouvir sua opinião.

Mas Sir Alec disse ter um mal pressentimento quanto ao carro e sentenciou “Se você entrar neste carro, será encontrado morto a esta hora na semana que vem“.

Inegavelmente o jovem James Dean não deu importância ao alerta e no dia 30 de setembro de 1955 resolveu dirigir Little Bastard até Salinas na Califórnia para testar o novo motor.

Porém tanto James como o mecânico que o acompanhava nunca chegaram lá, pois correndo a uma velocidade de 130km/h colidiram com outro carro em uma curva da estrada, ambos morreram na hora e o carro ficou destruído.

Contudo devido ao Spyder ter pertencido a um ator em ascensão, as suas peças foram vendidas pela seguradora por um preço alto.

O comprador foi o Dr. William Eschrich que instalou o motor do Porche em seu carro e outras peças ele emprestou para seu amigo pessoal Troy McHenry.

Surpreendentemente ambos morreram em acidentes de carro em seguida e logo a fama de objeto amaldiçoado do Little Bastard se espalhou na mídia.

Entretanto apesar da má fama de objeto amaldiçoado suas peças continuaram a serem vendidas e acidentes e mortes também continuaram.

George Barris uns dos mecanicos que customizou Little Bastard para o ator, adquiriu os destroços que incluiam o banco ainda sujo com o sangue de James.

Ele foi convencido pela Policia Rodoviária da Califórnia a exibir o objeto amaldiçoado para conscientizar as pessoas quanto ao perigo nas estradas.

Porém antes mesmo que a exibição tivesse inicio o local pegou fogo, apenas os restos do carro permaneceram intactos.

Aliás após isso Barris passou a exibir o Spyder como objeto amaldiçoado lucrando apesar dos acidentes.

Então cinco anos após a morte de James Dean, Barris retornava de um evento com os restos do Little Bastard quando este teria desaparecido misteriosamente do caminhão.

Até hoje ninguém sabe o que houve nem onde está o Little Bastard ou seus objetos amaldiçoados, que causou tantas mortes e acidentes, nem mesmo George Barris, mas sua fama continua.

Você também pode se interessar por:

3 A cadeira de Busby

cadeira busby

Na Inglaterra em 1702 Thomas Busby foi condenado a morte por ter assassinado seu pai.

Porém antes de morrer seu último desejo foi se sentar no seu pub favorito e beber uma cerveja.

Entretanto após beber Busby gritou uma maldição “Morte repentina para quem ousar sentar na minha cadeira“!

Mas os clientes e todas as pessoas que souberam da tal maldição não deram importância, na verdade virou até piada entre os frequentadores do pub.

Então curiosamente os clientes que eram desafiados a se sentar na cadeira apareciam mortos de forma repentina.

Tanto que em 1967 dois pilotos da força aérea real inglesa se sentaram na cadeira de carvalho e assim que deixaram o pub morreram vitimas de um acidente de carro.

Outro caso registrado aconteceu em 1970 quando um pedreiro se sentou e ainda fez pouco caso do objeto amaldiçoado, mas algumas hora depois acabou caindo em buraco na obra e acabou morrendo.

Inegavelmente assustado o dono do Pub guardou o objeto amaldiçoado, a velha cadeira de carvalho, no porão.

Contudo um entregador desavisado acabou se sentando na cadeira para descansar após descarregar algumas caixas e no mesmo dia acabou falecendo.

A fim de acabar com a sequencia de mortes devido ao objeto amaldiçoado, em 1972 o dono do Pub doou a cadeira para o museu local na cidade de Thirsk.

Atualmente a cadeira de carvalho se encontra no museu mas pendurada na parede, cerca de 2 metros de altura do chão, evitando assim futuros acidentes.

Afinal quando o assunto são maldições e objetos amaldiçoados o melhor é evitar ao invés de arriscar a sorte. O melhor é deixar isso apenas para os filmes de terror, mas para quem gosta e quer saber mais sobre outros objetos amaldiçoados, o museu Warren vale a pena conhecer.

Crédito de imagem: Pixabay

Comentários
Carregando...