Sífilis é um dos Fantasmas do Carnaval

A sífilis é um dos fantasmas do carnaval a assombrar o país. Segundo o Ministério da Saúde o Brasil tem cerca de dezoito casos novos da doença por hora, mas no período pós carnaval esse número pode duplicar, princialmente entre os jovens na idade de quinze a dezenove anos. Sendo que no ano de 2018 foi constatado um aumento de 25,7% nos casos de sífilis em gestantes ou seja 62.599 casos no Brasil.

Origem e Contágio da Doença

A sífilis é uma doença com origem desconhecida, porém existem relatos dela na Grécia antiga em 600 a.C. feitas pelo pai da medicina Hipócrates. Vestígios arqueológicos  também foram encontrados em ossos e dentes de homens, mulheres e crianças. Na idade Média a Europa era assolada pela doença devido às guerras pois os soldados chegavam as cidades contaminados. No Brasil acredita-se que ela tenha vindo com os primeiros descobridores portugueses.

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível ocasionada pela bactéria Treponema Pallidum, mas também é transmitida via transfusão de sangue, durante a gestação da mãe para o feto, pela amamentação ou por contato direto com sangue contaminado.

Estágios e Sintomas

A sífilis se manifesta em três estágios distintos, sendo que nos dois primeiros os sintomas são mais evidentes fisicamente. O estágio 1 começa no terceiro dia de contaminação com uma erupção na pele, totalmente indolor  e geralmente na região dos genitais e na boca. Após a cura da ferida se inicia o estágio 2, de quatro a dez semanas após a infecção, caracterizada por uma irritação ma pele principalmente na palma das mãos, sola dos pés e genitais. O terceiro estágio é o mais perigoso, o doente fica assintomático por até quinze anos quando a bactéria se encontra em estado latente no organismo. Porém quando a doença volta está agravada, acompanhada de complicações graves que podem causar paralisia, doença cardíaca, cegueira, transtornos mentais e até levar a morte.

Você também pode se interessar por:

 

Sífilis é um dos Fantasmas do Carnaval

A sífilis é um dos fantasmas do Carnaval, período em que as pessoas esquecem de se proteger devido a empolgação das festas. A doença pode causar sintomas similares a outras infecções como febre, dores de cabeça e no corpo e por isso não ser tratada imediatamente. O tratamento nos primeiros estágios da doença é fundamental para se evitar o agravamento. Antibióticos, principalmente a penicilina benzatina é eficaz mas durante o tratamento o paciente pode sofrer de sintomas agudos chamados de reação Jarish-Herxheimer como febre alta e dores de cabeça.

Com toda a certeza ninguém quer levar de lembrança do carnaval uma doença como a sífilis, assim, durante as festas, comemore mas sem esquecer dos cuidados e no caso de estar sentindo algum dos sintomas citados, consulte um médico o mais rápido possível.

 

Créditos da Imagem: pxhere

Comentários
Carregando...