Sua startup já tem um consultor de empresas

Essenciais para o desenvolvimento de qualquer negócio, sua startup precisa de um consultor de empresas para trazer trazem conhecimento e conexões importantes. Observadores e críticos, com sua ampla visão do mercado, conseguem identificar os pontos chaves que devem ser interferidos para melhorar o desempenho de uma organização.

Seja para fazer recrutamento, aprimorar processos e até mesmo redirecionar uma empresa, consultores costumam ser críticos para que seja encontrado um caminho para a harmonia e desenvolvimento entre os setores.

O fato é que toda empresa que procura um consultor, busca um maior desempenho que venha a agregar no resultado final, o lucro. Infelizmente, com muita frequência, os resultados de uma intervenção não chegam como esperados, trazendo um prejuízo para o empreendedor que além de arcar com os honorários do consultor de empresas, dispende do seu capital financeiro para agir nos pontos destacados pela consultoria.

Algumas profissões trabalham unicamente conforme o seu desempenho. Representantes comerciais são comissionados conforme suas vendas e algumas empresas ainda bonificam seus representantes pelos seus desempenhos. Designers de calçados criam coleções inteiras para a indústria calçadistas e recebem um percentual de toda a venda desta coleção, ou seja, em ambos os casos o conhecimento que possuem em suas áreas, é medido unicamente pelo resultado e talvez esse desalinhamento de incentivos entre empreendedores e consultores de empresas, façam com que se afastem.

É preciso que exista um elemento que mude esta equação. Talvez uma simples maneira de mudar isso seja fazendo com que consultores de empresa sejam responsabilizados pelo resultado de suas intervenções. Mesmo que seja um pequeno percentual do resultado, isso fará com que o interesse em garantir que as assertividades de suas análises sejam desempenhadas dentro do prazo e realmente contribua com o sucesso da empresa.

Startups necessitam de grande aporte financeiro. Normalmente, este investimento vem de grandes investidores anjos ou aceleradoras que já possuem toda uma estrutura preparada para ajudar estas empresas a atingirem seus KPIs (indicadores de desempenho). Porém, a grande maioria acaba deixando a ideia no papel por não ter a chance de um financiamento. Desta forma, uma saída seria possibilitar que consultores pudessem não somente oferecer seu conhecimento, mas fazer parte com pequenos aportes financeiros, fazendo-os sentir como parceiros do negócio e motivados para atingir os resultados esperados.

Investidores gostam de se juntar a outros investidores e dada a oportunidade que um consultor de empresas tem de fazer parte como investidor de uma startup, cria valor e oportunidade a outros consultores a fazerem parte como investidores, minimizando riscos e tornando-se referência para outros possíveis investidores, já que não apenas assessoram a empresa, mas trabalham unidos com um objetivo único.

Quando uma startup inicia suas atividades, para o desenvolvimento do negócio, é preciso recrutar bons colaboradores para que desempenhem as diversas tarefas. Nesta etapa, os contratados como líderes de vendas, desenvolvedores, designers e outros, se preocupam em ingressar pelas incertezas que uma startup pode apresentar, mas aportes financeiros oriundos de consultores permitiria uma melhor estruturação da empresa, minimizando estas incertezas. Além disso, o alto grau de relacionamento e conhecimento que o consultor vai ter da empresa, permite que ele busque as pessoas certas para colaborarem.

Consultoria empresarial é essencial a médio e longo prazo. Para obter um melhor resultado, o melhor meio é fazer com que os consultores se tornem investidores, garantindo uma margem de sucesso muito maior, desde o recrutamento de novos investidores, funcionários e atingimento nos indicadores de desempenho.

 

Comentários
Carregando...