Gostou das unhas de Billie Eilish no Oscar 2020? Saiba tudo sobre

No último domingo (09/02), aconteceu a 92ª cerimônia de premiação, o Oscar 2020. O mundo inteiro parou para assistir os melhores atores, técnicos e filmes de 2019 serem premiados. Apesar das surpresas na entrega de algumas estatuetas, o que chamou a atenção da internet, foram as enormes unhas de Billie Eilish.

A jovem cantora apostou em um formato de unha quadrado, com um pequeno cristal em cada uma. Mas o que deixou a web intrigada foi o tamanho delas. Uma enxurrada de comentários foram feitos no Twitter, fazendo com que o assunto fosse um dos mais comentados pela web nos últimos dias.

Não é de hoje que o cuidado com as unhas faz parte do dia a dia das mulheres e de homens também. Seja em casa ou em um salão de beleza, o hábito de colorir as unhas com esmaltes se perpetua por séculos, trazendo inovações e tendências a cada ano. O Mundo do Curioso detalhou alguns tópicos para você ficar sabendo tudo sobre unhas.

 

História do esmalte

A mais de 5 mil anos atrás, no Egito de 3500 a.C., já se utilizava para pintar as unhas a henna preta. Durante o reinado de Cleópatra, 69 a.C. apenas ela podia usar esmalte vermelho em suas unhas. Aqueles que desobedecessem, eram punidos severamente. Em torno de 30ª.C., era moda entre os egípcios, pintar as unhas.

Há relatos de que na China de 3500 a.C. a posição social de homens e mulheres, estava ligada as cores de “esmalte” que pintavam as unhas. Na dinastia Chou, século 7 a.C., uma pasta dourada ou prateada, era usada pela família real. Com o passar dos anos, as cores utilizadas pela família real mudariam para vermelho e preto.

Já entre os romanos, para embelezar as unhas, tratamentos com materiais abrasivos eram utilizados para o polimento das unhas. Os japoneses usavam algumas plantas medicinais para tratamento e embelezamento das unhas, como purê de rosas ou pétalas de orquídeas e até mesmo goma misturada com gelatina, clara de ovo e cera de abelha.

Por meados do século XIX, a tecnologia para o tratamento de unhas, ficou, de certa forma, sem muitas novidades. Por volta de 1800, aonde as unhas basicamente se restringiam a serem curtas e bem arredondadas, restringiam-se apenas a perfumá-las com um óleo vermelho e polidas com um pedaço de couro.

O primeiro instrumento de manicure, ainda utilizado nos dias de hoje, foi o palito para a remoção de cutículas, que teve sua descoberta no ano de 1830. Somente em 1892 que surgiram os primeiros salões de manicure.

Por volta do início do século XX, o uso de pigmentos nos esmaltes, ganhou espaço entre as mulheres, porém, eles não duravam mais de algumas horas e era aplicado com um pincel com pelos de camelo. Tesouras e limas metálicas eram utilizadas para dar forma as unhas.

Os esmaltes como conhecemos hoje, vieram a público após estudos que trabalhavam no desenvolvimento de tintas para carros. É claro que eles não tinham toda a tecnologia empregada nos esmaltes de hoje, mas se assemelhavam. Ele era em um tom rosa claro e na época, era aplicado apenas no meio da unha, deixando a ponta da unha e a meia lua sem nada.

Assim como as unhas de Billie Eilish chamaram a atenção no Oscar 2020, em 1930, o cuidado com as unhas já era notado entre as grandes estrelas do cinema norte americano.

Em 1932, surgiram novas tonalidades de esmaltes e muito mais brilhantes, desenvolvidas pelos irmãos Charles e Joseph Revlon. Chegando na década de 70, surgem os esmaltes sintéticos, as unhas são extremamente longas (parecida com as unhas de Billie Elish) são a tendência do momento.

Com o avanço da tecnologia e a atenção com os tipos de produtos químicos expostos a unha, na década de 80, é desenvolvido o esmalte de fibra de vidro, que passa a substituir os esmaltes acrílicos.

A partir de então, o cuidado e decoração das unhas não se limita somente a coloração delas, mas sim a pedras preciosas e acessórios. As unhas postiças surgem e a pouco, máquinas de impressão de imagens em unhas tornam-se uma alternativa. Com tudo, com o avanço tecnológico, novos produtos surgiram, agregando cores e detalhes para todos os gostos.

 Você também pode gostar:

A maior unha do mundo

Gostou das unhas de Billie Eilish no Oscar 2020?

Diferente das unhas de Billie Eilish, que apesar de compridas, terem causado um alvoroço na internet, Lee Redmond é a recordista no Guinness World Records (Livro dos Recordes), como a pessoa detentora do título de unhas mais longas em um par de mãos feminino.

Em seu auge, o tamanho de suas unhas alcançara 8,65 metros. Para ter uma ideia de tamanho, é tão longo quanto um ônibus. Individualmente, o polegar direito, com 90 cm, foi a unha mais comprida.

Tudo começou no ano de 1979, quanto suas unhas eram tão normais como a de qualquer outra pessoa. Por desafio, ela decidiu parar de apará-las para ver por quanto tempo elas iriam crescer até começarem a se contorcer.

Acontece que suas unhas nunca se contorceram como a de outras pessoas, conforme iam crescendo, e ao invés disso, foram ficando como enormes arcos, provavelmente devido ao seu cuidado diário com a saúde de suas unhas

O primeiro recorde no Livro dos Recordes veio no ano de 2003, quando o tamanho de suas unhas era de 7,51 metros.

 

Os problemas mais comuns nas unhas

São diversas as doenças que podem ocasionar grande desconforto quando não tratadas corretamente. Cuidados excepcionais e a utilização de medicamentos de uso tópico ou via oral, são necessários para o tratamento de alguma dessas enfermidades. Muitas vezes sem ganhar tamanha importância e por vezes passarem despercebidas, podem trazer maiores complicações, exigindo a necessidade da intervenção de um profissional da área da saúde.

Infecções fúngicas: É um problema muito comum e de tratamento a longo prazo. Na maioria das vezes, apenas o tratamento feito a base de antifúngicos na forma de creme ou esmalte, resolvem o problema. Porém, em casos mais delicados, o uso de medicamentos antifúngicos via oral é necessário. Em ambos os casos, o tratamento é lento e pode levar até 9 meses, já que a melhora da unha é visível com o crescimento dela.

Gostou das unhas de Billie Eilish no Oscar 2020?Unhas encravadas: Algumas pessoas possuem unhas encravadas, ou onicocriptose (unha em cripta) e elas podem ser unilateral (apenas de um lado) ou bilateral (em ambos os lados) que se caracteriza pelo crescimento de um pedaço do canto da unha na borda da pele do dedo (dentro da carne). Bastante dolorido por machucar e deixar o local inflamado, o tratamento e acompanhamento com um podólogo se faz necessário para prevenção. Em casos mais graves, quando inflamado e sem solução, a procura de um médico que possa receitar medicações ou intervir cirurgicamente, é recomendado para alívio ou solução do problema.

Além disso, a unha pode ser um indicador de que algo em seu corpo não está bem. Aspectos como colorações fora do normal, ranhuras ou manchas, podem ser indícios de que alguma outra complicação possa estar ocorrendo. É sempre indicado procurar um médico, em caso de dúvidas. Entre alguns problemas de saúde e doenças que podem ser identificados a partir de aspectos das unhas, estão:

  • Diabetes: unhas amareladas
  • Doenças hepáticas: unhas brancas e estriações brancas transversais
  • Doenças renais: unhas metade branca e metade rosa
  • Doenças pulmonares: unha fica espessada, cresce lentamente e vai se tornando amarelada
  • Doenças cardíacas: avermelhado no leito da unha
  • Anemia: leito das unhas pálido

Crédito imagem: Reuters / Guinness World Records

Curioso por mais matérias como esta? Navegue pelo site do Mundo do Curioso ou acesse nossas redes sociais no Facebook e Twitter.

Comentários
Carregando...