Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

Um estudo publicado no Earth & Planetary Science Letters, revela que o vulcão mais ativo da América do Sul, pode entrar em colapso a qualquer momento. Localizado no Equador, o vulcão Tungurahua, tem demonstrado instabilidade em um dos seus lados, podendo vir a causar um devastador deslizamento de terra.

Os pesquisadores identificaram esta deformação em um dos lados do vulcão (lado oeste) através de imagens de satélites. Contudo, apesar do acompanhamento, em 1999, o Tungurahua entrou em atividade vulcânica, obrigando a evacuar pelo menos 25 mil pessoas das localidades próximas ao vulcão.

Os pesquisadores comparam o possível colapso com um parecido, sofrido pelo mesmo vulcão a 3 mil anos em seu lado oeste. A avalanche percorreu cerca de 15 km e cobriu aproximadamente 80 quilômetros quadrados de área.

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momentoCom seus imponentes 5 mil metros de altura, durante os 3 mil anos que se passaram do grande e último colapso em um dos seus flancos, o Tungurahua foi se reconstruindo naturalmente. No entanto, com os suprimentos de magma em constante alteração, permitindo com que um de seus lados novamente demonstrasse sinais de deformação, gerando a preocupação de uma nova possível avalanche, por se tratar de um evento natural, ele pode permanecer estável, ponderou um dos pesquisadores.

Apesar do vulcão Tungurahua, com seus 5 mil metros de altura, ser um dos vulcões ativos que preocupam a todos que estão a sua volta, selecionamos os vulcões mais perigosos localizados na América do Sul.

 

Vulcão Sangay, Equador

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

Localizado na região central do Equador, no parque equatorial de Sangay, o vulcão Sangay é um pouco maior, possuindo 5.300 mil metros de altura. Mesmo tendo somente três erupções registradas, sendo sua última em 1934, ele é considerado o vulcão mais ativo do Equador, já que esta erupção ainda está em andamento.

Sua história é datada de 500 mil anos, sendo marcada por instabilidades. Grandes pedaços da montanha, de pelo menos outras duas versões anteriores do vulcão Sangay, estão espalhadas pelos arredores.

A primeira erupção é relatada no ano de 1628 e suas cinzar foram capazes de matar o gado local e cobrir pastos inteiros. Em 1728 ele entrou em erupção novamente, permanecendo ativo até o ano de 1916, vindo a entrar novamente em erupção em 8 de agosto de 1934.

Mesmo com toda sua atividade, o vulcão Sangay está localizado em um região remota, não colocando em risco a população mais próxima a 30 quilômetros.

 

Vulcão Puyehue, Chile

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

O vulcão Puyehue está localizado no Chile, mais precisamente na Cordilheira dos Andes. Com 1800 mil metros de altura, teve sua penúltima erupção no ano de 1960. Apesar de em 2011 ele ter expelido pequenas quantidades de cinzas, foi em 2011 que o vulcão Puyhue virou notícia em toda américa do sul, após liberar um enorme volume de fumaça. A quantidade foi suficiente para atingir 10 km de altura e interromper as atividades turísticas da cidade de Bariloche na Argentina, localizada a 100 km do vulcão.

Além disso, diversos outros países foram afetados com o grande volume de cinzas lançados pelo Puyehue. Na Argentina, aproximadamente 500 mil ovelhas morreram em função das grossas camadas de cinzas que se depositaram sobre os pastos, impedindo que as ovelhas se alimentassem. Além disso, diversos voos das cidades de Buenos Aires, na Argentina, em Montevidéu no Uruguai, Austrália e Nova Zelândia, foram cancelados devido a propagação das nuvens de cinzas que colocavam em risco os motores dos aviões.

O Chile está localizado as margens de placas tectônicas e a grande maioria dos vulcões estão localizados próximos e por isso, são identificados como vulcões de limite de placas. Possuem em torno de 2 mil vulcões, e destes, 125 são ativos, sendo que 60 apresentaram alguma atividade nos últimos 400 anos.

 

Vulcão Nevado del Ruiz, Colômbia

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

Com imponentes 5321 metros, o vulcão Nevado del Ruiz está localizado na Cordilheira Central da Colômbia. Apesar de ser um vulcão ativo, seu cume é eternamente coberto por neve. Sua atividade vulcânica é reconhecida de 2 mil anos atrás, sendo que a última, importante e grande erupção do Nevado del Ruiz, aconteceu em 1985.

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momentoNesta ocasião, a erupção devastou a cidade de Amero e matou cerca de 20 mil habitantes, de um total de 29 mil. Conhecida como a Tragédia de Amero, ficou marcada pela trágica morte de uma menina que agonizou por 60 horas enquanto câmeras do mundo todo registravam o salvamento.

Nevado del Ruiz entrou em erupção por diversas vezes desde a Tragédia de Amero e continua a ameaçar aproximadamente 500 mil habitantes que vivem próximos. Em função disso, diversas cidades colombianas possuem programas para monitoramento de catástrofes naturais, utilizados para salvar vidas em situações de extremo perigo.

No entanto, em 1989, o vulcão entrou em erupção novamente. Mais cautelosos após o trágico desastre de Amero, 2300 pessoas que viviam ao redor do Nevado del Ruiz, foram evacuadas.

Você também pode gostar:

 

Vulcão Villarica, Chile

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

Situado na Cordilheira dos Andes, no Chile, o vulcão Villarica possui 1575 metros de altura. Ao seu pé estão localizadas as cidades de Pucón (25 mil habitantes) e Villarica (45 mil habitantes). Na língua mapuche, do povo ameríndio que habita milenarmente algumas regiões do Chile e da Argentina, Villarica também é conhecido pelo nome de Recapillán, que significa “casa dos espíritos” ou “casa dos antepassados”.

Em março de 2015 aconteceu sua última erupção, obrigando a retirada de 3 mil moradores dos seus arredores. Já na erupção de 1984, a população da cidade de Pucón teve que ser rapidamente evacuada, apesar de a lava não ter atingido a cidade.

 

Vulcão Misti, Peru

Vulcão Tungurahua pode entrar em colapso a qualquer momento

Com seus 5822 metros de altitude, o vulcão Misti fica localizado na cidade de Arequipa, no Peru. É um vulcão em formato de cone, que nos meses de maio a setembro, é possível presenciar seu topo nevado.

Geólogos relatam que Misti teve apenas 5 pequenas erupções no século XX, sendo sua última em 1985. Sua última grande erupção teria ocorrido no ano de 1870 e apesar de sua atividade não ser tanta, ele é considerado o vulcão mais perigoso do país andino por estar localizado muito próximo a região urbana.

E apesar de termos vulcões extremamente perigosos na América do Sul, no Brasil, por estar localizado no meio de uma grande placa tectônica, não existem vulcões, já que há maior incidência deles ocorre em regiões geologicamente instáveis, nas bordas das placas tectônicas.

Crédito imagem: pxhere

Curioso por mais matérias como esta? Navegue pelo site do Mundo do Curioso ou acesse nossas redes sociais no Facebook e Twitter.

Comentários
Carregando...