Veja 13 impressionantes fotos da pandemia da Gripe Espanhola que matou milhões de pessoas

A pandemia da Gripe Espanhola que ocorreu entre os anos de 1918-1919, matou mais pessoas do que a Primeira Guerra Mundial. Estimasse que entre 50 e 100 milhões de pessoas morreram da gripe, que foi citada como a epidemia mais devastadora da história mundial já registrada até então. Mais pessoas morreram de gripe espanhola em um único ano do que nos quatro anos da peste bubônica, a peste negra que ocorreu entre os anos de 1347 a 1351.

Militares utilizando máscaras

Pessoas na fila

Nos dois anos em que a Gripe Espanhola devastou a Terra, um quinto da população mundial foi infectada. A gripe era mais mortal para pessoas de 20 a 40 anos de idade. O vírus infectou 28% de todos os americanos e estima-se que 675 mil morreram de gripe durante a pandemia, dez vezes mais do que na guerra mundial. Dos soldados norte-americanos que morreram na Europa, metade deles caiu no vírus da influenza e não pelo inimigo. 1918 seria um ano inesquecível de sofrimento e morte e ainda de paz. Conforme observado na edição final do Journal of the American Medical Association de 1918:

“O ano de 1918 se passou: um ano importante como o término da guerra mais cruel nos anais da raça humana; um ano que marcou, pelo menos por um tempo, a destruição do homem pelo homem; infelizmente, um ano em que se desenvolveu uma doença infecciosa mais fatal que causa a morte de centenas de milhares de seres humanos. A ciência médica, durante quatro anos e meio, dedicou-se a colocar os homens na linha de fogo e mantê-los lá. Agora, deve se voltar com toda a sua força para combater o maior inimigo de todos – doenças infecciosas “ (28/12/1918).

Família utilizando máscara

Enfermaria com pacientes da gripe espanhola em 1918

O efeito da epidemia de gripe foi tão grave que a vida média dos EUA foi reduzida em 10 anos. O vírus influenza teve uma virulência profunda, com uma taxa de mortalidade de 2,5% em comparação com as epidemias anteriores de influenza, que eram inferiores a 0,1%. A taxa de mortalidade de influenza e pneumonia entre 15 e 34 anos de idade foi 20 vezes maior em 1918 do que nos anos anteriores.

Ambulância Gripe Espanhola

A pandemia de gripe circulou o globo. A maior parte da humanidade sentiu os efeitos dessa cepa do vírus influenza. Ele se espalhou seguindo o caminho ao longo de rotas comerciais e linhas de navegação. A Primeira Guerra Mundial, com seus movimentos de homens em exércitos e a bordo de navios, provavelmente ajudou na rápida difusão do vírus.

Fica em casa

Mulheres de máscara

Pessoas utilizando máscara nos Estados Unidos

Um estudo tentou explicar por que a Gripe Espanhola era tão devastadora em certas regiões, observando o clima. Eles descobriram que a umidade estava associada a epidemias mais severas, pois “promovia a disseminação das bactérias”. (Comitê de Atmosfera e Homem, 1923). Enquanto isso, agentes infecciosos e imunologistas estavam correndo para criar uma vacina ou terapia para impedir a epidemia.

Teatros fechados na quarentena

Você também pode se interessar:

Mulheres utilizando máscara passeando

 

Gripe Espanhola no Brasil

No Brasil, a Gripe Espanhola chegou através dos navios que transportavam correspondência pelo mundo e aportavam no porto de Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Dessa forma, as cidades portuárias passaram foram atingidas pela doença, se estendendo a território nacional.

A gripe instaurou o terror no país e o presidente eleito da época, Rodrigues Alves, veio a falecer da doença em janeiro de 2019, antes mesmo de tomar posse do seu segundo mandato. Cidades inteiras paralisaram e o Serviço Sanitário do Estado de São Paulo decretou estado epidêmico, após dois dias da primeira morte. Uma série de recomendações para a população se prevenir do contágio foram publicadas.

Jornal Gazeta de Notícias 1918
Gazeta de Noticias – Outubro 1918

Morte Presidente Rodrigues Alves

Informativo para prevenção

O fim da pandemia

Não se sabe ao certo o que fez com que a pandemia chegasse ao fim. Em pouco tempo ela parou de ser disseminada e os casos de óbitos caíram drasticamente. O rápido declínio das mortes pelo vírus da Gripe Espanhola, tem como explicação a melhora adquirida no tratamento da pneumonia que se desenvolvia nas vítimas. Outra teoria sustentada é que o vírus sofreu uma rápida mutação para uma gripe menos letal. Algo comum de acontecer com o vírus Influenza com o tempo.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

 

Comentários
Carregando...