Dengue e poliomielite: 5 fatos importantes que você deve saber

Inegavelmente a Dengue e a Poliomielite são doenças perigosas e que infelizmente estão tendo um aumento de casos por todo o Brasil, chamando a atenção das autoridades sanitárias. Venha descobrir por que essas doenças são tão perigosas e a razão do número crescente de casos

1 Dengue e Poliomielite: os primeiros casos

Apesar da origem de ambas as doenças ser bem distinta, tudo teria começado a mais de cem anos. No caso da Dengue, os primeiros casos conhecidos teriam iniciado na América do Norte, Ásia e África em 1779 quando uma epidemia assolou esses continentes. Contudo no Brasil o primeiro caso epidêmico de dengue noticiado ocorreu em Boa Vista, Roraima, em 1981.

Já a Poliomielite teve os primeiros surtos em Oslo na Noruega em 1868 e alguns anos depois apareceu na Suécia e Estados Unidos. Entretanto no Brasil, a poliomielite surgiu em 1911 na cidade de São Paulo juntamente com o primeiro surto da doença no país, matando muitas crianças e jovens, além de deixar outros tantos paralíticos para o resto da vida.

2 Poliomielite

wheelchair g772efde13 640

Tanto que em 1940 a Poliomielite era a doença mais temida em toda a Europa e América do Norte, assim como no Brasil. Porém foi somente em 1955, quase cem anos depois do primeiro surto da doença ocorrido na Noruega, que anunciaram a criação de uma vacina realmente eficaz.

Pois até então as crianças eram mantidas em um tipo de quarentena, proibidas de frequentarem locais com aglomerações como piscinas públicas, parques, cinemas entre outros.

Mas no Brasil foi somente em 1971 que se estabeleceu uma estratégia de vacinação em massa através do PNCP ou Plano Nacional de Controle da Poliomielite. Aliás esta ação permitiu que a doença fosse erradicada do país em poucos anos, graças a adesão total da população.

Desta forma em 1991 o último caso de poliomielite foi registrado na América do Sul, mais precisamente no Peru, tornando desde então a doença erradicada inclusive no Brasil, até agora.

Você também pode se interessar por

3 Dengue

mosquito g53b73f902 640

Mas quando o assunto é a Dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, as coisas são um pouco diferentes. Em 1955 foi realizada pela Organização Pan-Americana de Saúde uma campanha de erradicação do mosquito Aedes aegypti em todo o Brasil e em diversos outros países assolados pelo inseto.

Entretanto a campanha não chegou ao seu objetivo final em alguns países como Venezuela, Suriname, Guianas, Ilhas do Caribe e no sul dos Estados Unidos. Assim, infelizmente o Brasil logo voltou a ser invadido pelo mosquito transmissor da Dengue.

Desta forma, segundo o site do Instituto René Rachou da FIOCRUZ Minas, a Dengue apresenta ciclos de epidemia no Brasil a cada 4 ou 5 anos, com milhões de casos notificados do Norte ao Sul do país.

Porém existe outra preocupação com relação a Dengue, e diz respeito a sua forma mais perigosa, a Dengue Hemorrágica. E como o mosquito não faz distinção entre adultos e crianças, todos são suscetíveis a doença, que não possui vacina, apenas tratamento dos sintomas.

Contudo a prevenção é possível, evitando a proliferação do transmissor da Dengue, o mosquito Aedes aegypti. Para isso é necessário não deixar locais com água parada como vasos de plantas, pneus velhos, lixo e caixas d’agua sem a tampa, pois é onde o mosquito deposita seus ovos, se proliferando rapidamente.

Além disso as prefeituras realizam campanhas de conscientização e distribui equipes para combater o inseto com venenos próprios, na tentativa de evitar o surgimento da Dengue. Mas quais são os sintomas da doença?

4 Dengue e Poliomielite: Sintomas, Tratamentos e Vacinação

child g22ea734b7 640

Antes de mais nada é preciso dizer que tanto a Poliomielite quanto a Dengue são doenças perigosas, então caso sinta alguns destes sintomas, é fundamental procurar um médico para obter o diagnóstico e tratamento corretos.

E vale reforçar que no caso de crianças e adultos já vacinados contra a poliomielite, dificilmente essas pessoas irão contrair a doença.

Agora se não sabe ou não tomou a vacina contra o poliovírus, os sintomas comuns da Poliomielite, de acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein, são:

Febre, fadiga, náusea, vômitos, dores de cabeça, dor de garganta, fraqueza muscular, perda de tônus muscular, tremores e finalmente a temida paralisia que pode ser fatal.

Entretanto existe tratamento que é feito com medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, analgésicos e repouso. Mas nos casos mais graves é necessário internação hospitalar pois exige o uso de respiradores e acompanhamento constante.  

Da mesma forma a Dengue possui sintomas que devem ser observados como Febre muito alta, erupções e manchas vermelhas na pele, dores nas articulações, dores de cabeça atrás dos olhos, tremor e muito suor. Mas nos casos graves há hemorragia intensa podendo causar choque hemorrágico e a morte.

Quando a doença é diagnosticada por um médico e está na forma leve o tratamento pode ser feito em casa com analgésicos e ingestão de muito líquido. Porém a forma grave da Dengue exige cuidados hospitalares.

Então em caso de suspeita de Dengue ou de Poliomielite é fundamental a procura de um especialista, seja em um hospital ou posto de saúde.

5 A Dengue e a Poliomielite no Brasil hoje

Enfim apesar do Brasil estar livre da poliomielite a mais de27 anos, infelizmente a doença ainda não está erradicada no resto do mundo. E novas pesquisas mostraram que a população não está se vacinando como antes, deixando o país em alto risco de ter um novo surto de poliomielite a qualquer momento.

Este fato chamou a atenção das autoridades sanitárias brasileiras que estão em alerta, tentando conscientizar as pessoas a procurarem as unidades de saúde e atualizar as vacinas.

Contudo no que se refere a Dengue a única coisa a ser feita é a prevenção da doença através da conscientização da população sobre todas as maneiras de eliminar o mosquito.

Afinal não existe vacina contra Dengue, nem nenhum medicamento específico de cura, mas somente alívio dos sintomas.

Entretanto quando o assunto é a Dengue hemorrágica, o índice de mortalidade é extremamente alta, sendo a única chance de sobreviver o auxílio e internação hospitalar.

Inegavelmente a população precisa voltar a dar importância a vacinação infantil, esta é a única maneira de manter o Brasil livre de doenças como a Poliomielite entre tantas outras.

Além disso o cuidado com a proliferação de insetos nocivos como mosquitos, baratas e moscas são fundamentais para se manter a saúde de todos.

Créditos de imagem: pixabay.com Foto1 mosquito-g53b73f ; foto 2 wheelchair-g772ef ;

foto 3 child-g22ea734b7

Capa: pixabay.com

Comentários
Carregando...