6 Esculturas de pedra ou metal que deixam a todos que as admiram de boca aberta

Esculturas que mais parecem estar vivas e suas roupas transparentes voando ao vento leves como plumas, porém feitas do mais puro e belo mármore italiano ou do mais reluzente bronze. Impossível de acreditar? Então confira essas esculturas de pedra que deixam a todos que as admiram de boca aberta.

1 Esculturas modernas de Kevin Francis Gray

estatua de metal

Este artista nasceu em 1972 na Irlanda do Norte e atualmente vive e expõe seus trabalhos em Londres na Inglaterra.

De acordo com ele a “Argila é a vida, engessar a morte e mármore a ressurreição da escultura”. Aliás nada teria definido melhor suas obras feitas tanto em bronze quanto em mármore, num estilo que faz lembrar mestres do neoclássico como Strazza ou Corradini.

Inegavelmente uma de suas peças mais belas e que exemplifica sua inspiração nas esculturas dos velhos mestres, é a estátua em bronze de um homem coberto por um tecido.

 A imagem impressiona, num misto de beleza e intimidação ao mesmo tempo, pois a figura sem face com os braços cruzados transmite muitas sensações e mensagens que variam de pessoa para pessoa.

Porém assim como esta peça, o artista produziu muitas outras com a mesma riqueza de detalhes nos tecidos cobrindo corpos e rostos de suas esculturas, que mesmo em bronze ou mármore, possuem a riqueza de detalhes, leveza e fluidez das obras feitas pelos mestres italianos, de tirar o fôlego.

2 Escultura “Virgem Velada” de Giovanni Strazza

vierge voilee giovanni strazza 1

Embora Strazza tenha nascido nos idos de 1818 o seu talento era tão evidente que sem dúvidas estava bem à frente do seu tempo. Tanto que suas obras chamam a atenção pela riqueza dos detalhes, pela perfeição das texturas.

Ao ponto de a pedra adquirir a fluidez do tecido esvoaçante presente nas roupas, forçando o espectador a olhar bem de perto e ter certeza de que a peça foi mesmo esculpida em mármore e não na mais suave das sedas.

Assim é na escultura chamada La Vergine Velata ou “A Virgem Velada” criada por Strazza no ano de 1854 em Roma na Itália. A obra é um busto da Virgem Maria com a cabeça coberta por um suave véu, esculpido em mármore Carrara, de um branco leitoso, com cerca de 48 centímetros de altura.

Entretanto apesar de saber a data aproximada em que a obra teria sido iniciada não existe informação sobre quanto tempo levou para ser finalizada pelo artista.

Atualmente o busto se encontra exposto na Catedral Basílica de São João Batista sob os cuidados das Irmãs do Convento da Apresentação de Maria em St John’s, Canadá.

Você também pode se interessar por:

3 Escultura “Virgem Vestal com véu” de Raffaelle Monti

vestal velada monti

Assim como Strazza, Raffaelle Monti nasceu em Milão também no ano de 1818, porém a jovem escultora e poeta resolveu seguir os passos do pai, o celebre escultor Gaetano Matteo Monti e foi estudar na Academia Imperial.

Desta forma foi na Inglaterra onde ganhou reconhecimento por seus trabalhos ao criar o Busto a “Noiva Velada” onde o busto de uma jovem mulher olha para o lado com a cabeça coberta sob um véu e uma coroa de flores, feita para o sexto Duque de Devonshire. A obra está atualmente em Chatsworth House na Inglaterra desde 1847

Entretanto é na Itália no Castello Racconigi que se encontra outra escultura linda de Monti a “Virgem Vestal com véu”.

Esculpida em mármore branco a obra representa uma mulher jovem de joelhos trazendo nas mãos um prato com chamas dedicadas a deusa Vesta. A fluidez do véu e a leveza do caimento do vestido usado pela estátua são surpreendentes.

4 Escultura “Ondina emergindo das águas” de Chauncey Bradley Ives

Chauncey Bradley Ives 1810–1894.jpg

Este escultor nascido nos Estados Unidos em 1810 adorava criar no mármore peças únicas e seu amor pelas artes era tanto que acabou se mudando para Europa, mais precisamente Roma na Itália para estudar e conviver com mestres como Corradini.

Ives se tornou um apaixonado por mitologia e foi deste amor que nasceu a ideia de criar a escultura “Ondina emergindo das águas”.

As ondinas eram ninfas de grande beleza que habitavam as águas tanto dos mares quanto dos rios e lagos.

Então ao se admirar a escultura da Ondina feita por Ives é possível notar tantos detalhes que quase se consegue sentir a umidade emanando das roupas molhadas, usadas pela ninfa.

Inegavelmente a intenção de Ives foi esculpir uma ondina que trás no semblante a tristeza por ter afogado um homem por quem era apaixonada, mas que a traiu.

É uma obra que surpreende, principalmente por ser feita em pedra, mas cuja aparência do tecido molhado colado ao corpo da estátua dá a quem a admira a impressão de macies. Atualmente a obra se encontra no museu da Universidade de Yale no EUA.

5 Escultura “Velada Rebecca”de Giovanni Maria Benzoni

rebecca benzoni

Esta escultura foi feita por mais um mestre do mármore o italiano Giovanni Maria Benzoni que nasceu em 1809 na Itália.

Entretanto a obra não está no país do artista e sim exposta no museu Salar Jung, na Índia. Mas se o país for muito longe para você, existem outras “cópias” feitas pelo mesmo escultor em museus localizados nos estados da Georgia e Massachusetts nos EUA.

Aliás a primeira das esculturas foi criada em 1863 em Londres e retrata, assim como as demais, a cena bíblica quando Rebecca se cobre com um véu ao ir conhecer seu futuro marido Isaac, no livro Gênesis.

A obra é tão rica em detalhes que ao admirar a roupa da escultura, não dá para acreditar que seja de mármore e não de lã e linho, tecidos comuns aos tempos bíblicos.

Inegavelmente Benzoni conseguiu aplicar tantos entalhes para dar texturas diferentes as camadas da roupa que quase conseguimos sentir o manto se movendo sobre os braços e pernas da estátua.

6 Escultura “Modéstia” de Antonio Corradini

modestia corradini

Corradini nasceu em 1688 na cidade de Veneza e foi o escultor da corte do rei Carlos VI em Nápoles.

Aliás Antonio Corradini ficou famoso por suas obras em mármore cuja riqueza de detalhes inspirou muitos outros escultores e artistas depois de sua morte.

A escultura chama “Modéstia” ou “Castidade” foi criada em 1749 e finalizada em 1750 está muito bem cuidada no interior da Capela de Sansavero, também conhecida como Capela de Santa Maria della Pietà em Nápoles.

Embora a estátua seja do período barroco por ter sido idealizada pelo construtor da Capela Raimondo di Sangro, um maçom apaixonado por obras de arte, ela foi esculpida e finalizada por Corradini que tinha um estilo clássico.

 A obra foi elaborada em homenagem póstuma, para ser colocada sobre o Túmulo de Cecilia Gaetani dell’Aquila d’Aragona, mãe de Raimondo.

Então a escultura mostra uma mulher jovem nua, apenas coberta por um fino e delicado véu com muitas camadas sobrepostas para ocultar as partes íntimas, porém deixando a mostra o rosto delicado em silenciosa e Casta contemplação.

Independente de qual for o seu gosto artístico, estas Esculturas tanto as modernas como as feitas pelos velhos mestres, valem a pena ver e admirar. Com certeza os detalhes e o modo como foram capazes de transformar pedra e metal em formas e movimento são únicos.

Créditos de imagem: 709bd86dab45f010c60007aa2a1a6dc7.jpg (655×450) (pinimg.com); vierge-voilee-giovanni-strazza-1.jpg (695×927) (positivr.fr); da09ba92b81f194c80ab98fdad7e8f46.jpg (450×600) (pinimg.com); Chauncey-Bradley-Ives-1810–1894.jpgjpg (479×960) (architekturundkunst.ml); photo4jpg.jpg (450×450) (tripadvisor.com); 07eee3eb5eaca998721e485bcfd004cb.jpg (580×838) (pinimg.com); Capa: A7_KEVIN_FRANCIS_GREY+471.jpg (1000×667) (squarespace-cdn.com)

Comentários
Carregando...