O Estado no sul do Brasil que desapareceu

Todos sabem que os estados pertencentes ao sul do Brasil são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Mas nem sempre foi assim. Já existiu um quarto estado no sul do país, porém nem todos sabem a respeito. O novo território teve vida breve de apenas 3 anos.

O Território de Iguaçu

territoriodeiguacu

O governo criava novos territórios federais principalmente para preservar a soberania nacional em regiões de fronteira com baixa densidade demográfica.

Esses locais costumavam ter a presença de pequenos vilarejos erguidos por estrangeiros, na maioria paraguaios e argentinos, que inclusive usavam o idioma e dinheiro de seus países de origem nos comércios como moeda corrente.

Assim, foi dentro deste contexto que nasceu o Território de Iguaçu em 1943. O novo estado brasileiro foi criado no governo de Getúlio Vargas, em plena ditadura militar, sendo dividido em cinco municípios: Foz do Iguaçu, Clevelândia, Iguaçu, Mangueirinha e Chapecó, ficando definido que Iguaçu seria sua capital.

No total o novo estado possuía 68,8km quadrados de terras que haviam pertencido tanto ao estado de Santa Catarina como ao estado do Paraná, e um total de 96 mil habitantes. O estado criado pelo governo federal não possuía nenhuma autonomia, estando diretamente subordinado ao governo.

Além disso, quem ocupou o cargo administrativo no governo do Território de Iguaçu foram os majores Frederico Trotta e João Garcez do nascimento, definidos diretamente pelo governo federal.

Entretanto, os estados de Santa Catarina e Paraná, nunca desistiram de reaver aquela parte dos seus territórios, perdida para o novo estado, criado pelo governo federal.

Você também pode se interessar por:

Estados Federais

Getulio Vargas

Todavia, além de povoar as fronteiras, a criação destes novos estados federais possuíam o objetivo de preservar o território nacional de várias outras situações vigentes na época.

Nos anos de 1940 a Segunda Grande Guerra Mundial estava acontecendo e aumentar as colonizações em regiões pouco populosas no Brasil garantiria não só a Soberania nacional nas fronteiras, pois na época havia o interesse dos nosso vizinhos, a Argentina, no território de Iguaçu, havendo inúmeros conflitos diplomáticos a respeito.

Mas também, caso os conflitos da guerra alcançassem o sul do país, a segurança nacional dependia destas regiões estarem sob monitoramento do governo federal.

Inegavelmente enquanto a região constava como um novo estado federal, o Território de Iguaçu obteve do governo recursos públicos importantes.

Foram enviados para o território profissionais da saúde, professores e policias tanto do Paraná como do estado do Rio de Janeiro.

Aliás obras públicas essenciais também foram feitas como estradas, escolas e bibliotecas públicas. Durante o período de 1943 a 1946, o novo estado teve somente dois governadores, sendo que o último ficou apenas seis meses no cargo.

Com efeito três anos após ter nascido o Território de Iguaçu foi extinto em 1946. Este movimento de colonização das regiões de baixa densidade demográfica ficou conhecido como a ” Marcha do Oeste”.

Contudo, após o fim da Segunda Guerra Mundial governo Federal destituiu o Território de Iguaçu da condição de Estado e as terras foram reintegradas aos estados de origem, ou seja, Santa Catarina e seu vizinho o Paraná.

Créditos de imagem: Gazeta do Povo e Bing Images

Comentários
Carregando...