A Síndrome do Ovário policístico

A síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio que atinge uma em cada quinze mulheres em idade fértil. A SOP predispõe a doenças mais graves como câncer do endométrio e ataque cardíaco. Entretanto o autoconhecimento e a divulgação sobre a saúde feminina podem salvar muitas vidas.

Síndrome do ovário Policístico

A Síndrome do ovário policístico(SOP) ainda não possui uma causa especifica, mas vários fatores a serem levados em conta.  Herança genética, fatores ambientais e, estudos indicam que  a doença tem conexão com a resistência à ação da insulina (RI) no organismo. Esta resistência causa um aumento de açúcar não metabolizado no sangue além de desequilíbrios hormonais significativos responsáveis pela formação de pequenos cistos nos ovários aumentando-os de tamanho em virtude da inflamação.

Sintomas

Os sintomas da Síndrome do ovário policístico são: menstruação irregular,excesso de acne, cólicas intensas,obesidade e alta produção de testosterona causando um aumento dos pelos no rosto, peito, pernas e braços. Em virtude da resistência à ação da insulina no organismo (RI), que atinge de 50 a 70% das mulheres com a SOP, as portadoras da síndrome são pré dispostas a desenvolver doenças como: diabetes, câncer do endométrio e ataque cardíaco. Além disso, infertilidade, alterações de humor e enxaquecas são outras das consequências.

Você também pode se interessar por:

Saúde Feminina

A saúde da mulher é amplamente discutida na mídia, principalmente no mês de outubro com a campanha do outubro rosa. Mas se o câncer de mama é uma as doenças que mais mata mulheres no Brasil, também é preciso se ater a outras doenças como a SOP.

O autoconhecimento quanto ao próprio corpo é fundamental para perceber se algo não está bem. Dor intensa durante o período menstrual, enxaquecas, menstruar duas vezes no mesmo mês ou ficar meses sem o vir o fluxo, são sinais de alerta.

Em suma, visitar o médico ginecologista com regularidade é importante para a prevenção da SOP e suas consequências como a infertilidade, pois as maiores vitimas são mulheres em idade fértil.

 

 

 

 

Comentários
Carregando...