Projeto Atlas Celular Humano 2020

O projeto Atlas celular humano foi lançado em outubro de 2010 e terminaria em uma década. Com o objetivo de mapear todas as células do corpo humano, assim como suas funções e características especificas, pois uma das funções deste atlas é servir de mapa de referencia de como deve ser um corpo humano saudável. Entretanto, novas descobertas durante as pesquisas mostraram que se aprofundar no estudo celular poderia trazer uma nova perspectiva na cura de certas doenças, como câncer e a síndrome da imunodeficiência.

As Células

células do corpo humano

Inegavelmente as células são os elementos que compõem o corpo humano e a menor parte de um organismo, possuindo diferentes tipos e funções. Portanto os seres humanos são formados por aproximadamente trilhões de células que se multiplicam , crescem e possuem finalidades
especificas, definidas na fase embrionária.Por exemplo as células nervosas, células da pele, dos músculos, de gordura e até as células de defesa do corpo ou os glóbulos brancos, todas fundamentais para a existência saudável de pessoas, animais e plantas.

Antes de mais nada os avanços tecnológicos nas áreas médicas e biológicas permitiram aos cientistas conhecer as células mais profundamente e ao separá-las individualmente foi possível analisar suas composições, características especificas, suas funções, além de seus tamanhos e descrever quais moléculas são produzidas em cada uma delas.

De acordo com a autora sênior do projeto Atlas, além de pesquisadora e diretora de genética celular do Instituto Sanger,localizado no Reino Unido,  Sarah Teichmann “A iniciativa do atlas das células humanas é o início de uma nova era de entendimento celular” …”Vamos descobrir novos tipos de célula, saber como as células mudam ao longo do tempo durante o desenvolvimento e doenças e adquirir uma compreensão melhor da biologia”. Entretanto, durante o avanço das pesquisas, no projeto Atlas celular humano, uma glândula chamou a atenção dos pesquisadores devido a suas características e peculiaridades. O Timo.

O Timo

Glandula do Timo

 

Surpreendentemente, esta glândula localizada no tórax, pode chegar a pesar até 40gr num individuo desde o nascimento até a adolescência. Entretanto foi observado que na fase adulta  reduz drasticamente seu tamanho, mas sem perder sua importante função de produzir o hormônio timosina, que estimula o amadurecimento dos linfócitos T  para serem liberados na
corrente sanguínea durante um processo infecioso, normalmente causado por um agente patogênico. Quando jovens ou imaturas estas células de defesa ou glóbulos brancos chamam-se linfócitos e são produzidas no interior da medula óssea.

Primordialmente, o que mais chamou a atenção dos cientistas durante o estudo do Timo e de seus tecidos e células, foi descobrir que os linfócitos T liberados possuem uma programação especifica adquirida através de um processo ainda em fase de estudo, as células reconhecem as proteínas ou antígenos naturais do organismo ao qual pertencem ,não as atacando. Essa função do Timo garante o correto funcionamento do sistema imunológico e muito interessou os pesquisadores, pois essa seletividade que a glândula tem a capacidade de transmitir para as células pode ser usada na medicina para atacar doenças como o câncer.

Entretanto problemas no Timo também geram um desequilíbrio na regulação das células T, resultando em doenças autoimunes, como o diabetes tipo 1 e síndrome da imunodeficiência, doença que afeta o desenvolvimento dos glóbulos brancos, deixando o corpo sem defesas contra infecções. Entretanto  este mal funcionamento dos glóbulos brancos ocorre porque sua seletividade fica alterada e os faz atacar células saudáveis do corpo.

Você também pode se interessar por:

 

Projeto Atlas Celular Humano contra o Câncer

Cientistas e pesquisadores

Cientistas e pesquisadores da Bélgica e do Reino Unido estão juntos no Instituto Wellcome Sanger estudando o Timo durante todas as etapas de vida de um ser humano, da fase infantil, adolescente e adulta para entender a glândula, seu funcionamento e dos linfócitos T com mais detalhes. Mas o objetivo é usar estas informações de forma a gerar um Timo artificial e projetar células T terapêuticas melhoradas cuja a função seria atacar doenças especificas.

Segundo um dos pesquisadores Jongeun Park, do Instituto Wellcome Sanger: “Produzimos um primeiro atlas de células do timo humano para entender o que está acontecendo no timo saudável durante toda a nossa vida útil, do desenvolvimento à idade adulta, e como ele fornece ambiente ideal para apoiar a formação de células T. Esse recurso abertamente disponível permitirá que pesquisadores de todo o mundo entendam como o sistema imunológico se desenvolve para proteger nosso corpo”.

Desta forma os pesquisadores ingleses e belgas isolaram e analisaram cerca de 200.000 células individuais da glândula do Timo em desenvolvimento em varias faixas etárias. Crianças, jovens e adultos. Eles analisaram quais genes estavam ativos em cada célula
individual e para identificar as células e sua localização exata no Timo, usaram os genes como marcadores, por serem exclusivos para cada célula, foi possível mapear o local exato de cada célula na composição da glândula. Como saber a ordem certa das peças de um quebra cabeças, agora possível de ser montado, ou no caso, recriado.

Inegavelmente os cientistas estão empolgados pois em virtude destes resultados, já conseguiram produzir e estão testando novas células T terapêuticas, criadas para tratar câncer de linfoma de células B e câncer tipo leucemia. Porem esses tratamento estão gerando um subtipo de células T como um efeito colateral. De acordo com  Muzlifah Haniffa, professor e autor sênior da pesquisa da universidade de Newcastle “Com este atlas de células do timo, estamos desvendando os sinais celulares do timo em desenvolvimento e revelando quais genes precisa estar ligado para converter células precursoras imunes precoces em células T específicas.

Isso é realmente emocionante, pois no futuro, esse atlas poderia ser usado como um mapa de referência para projetar células T fora do corpo com exatamente as propriedades certas para atacar e matar uma determinada célula de câncer, criando tratamentos personalizados para tumores. ” Além disso, os pesquisadores conseguiram identificar uma população semelhante de células precursoras no timo e no fígado em desenvolvimento, o que os faz acreditar que essas células precursoras devem ser fundamentais para iniciar o desenvolvimento de células T no feto no intuito de conseguir um órgão do timo eficiente e saúdavel.

De acordo com Para Sarah Teichmann, co-presidente do Comitê Organizador do Atlas Celular Humano “Este mapa do timo é uma parte importante da missão do Atlas Celular Humano para mapear todos os tipos de células no ser humano. Ele está nos ajudando a aprender sobre as vias de desenvolvimento do corpo e o declínio do sistema imunológico associado à idade. Isso tem aplicações na engenharia celular, incluindo a possibilidade de criar um timo artificial para a medicina regenerativa “.

Ainda assim, apesar dos avanços e grandes promessas que os resultados mostram, como a possível cura de doenças, ainda desafiadoras para a medicina. Por exemplo o câncer, a Síndrome da imunodeficiência grave e Leucemia. Tudo através das nossas próprias células de defesa,  preferível à tratamentos químicos agressivos e tão ruins para o corpo quanto a própria doença. O projeto que tinha uma previsão de término de uma década, atualmente, sabe-se que será necessário muito mais para se alcançar os objetivos, não só de mapear todas as células com duas especificidades, mas também na evolução de novas opções de cura.

 

Créditos de imagem: Pxhere

 

 

 

Comentários
Carregando...