Skyquakes os terremotos no céu: O som do planeta terra

Em virtude da pandemia com as pessoas em casa, o ritmo das cidades mudou, o planeta também está mudando e apareceram os Skyquakes.

O mundo se tornou mais silencioso, o ar mais limpo e muitos rios voltaram a ser cristalinos. A natureza pôde respirar e se regenerar um pouco e, neste processo, surgiram coisas inesperadas como o “barulho no céu” ou “terremoto no céu”, termos já famosos nas redes sociais, principalmente no Twitter.

Porém esta novidade não é tão nova assim, pois há relatos deste fenômeno desde 1824. Mas o que seria o chamado Skyquakes ou “terremotos no céu”?

Skyquakes : Terremotos no céu

skyquakes terremoto no céu

Os sons, similares a zumbidos intensos ou explosões abafadas foram relatados em muitos lugares ao redor do mundo, sendo o primeiro registro na Rússia em 2012.

Certamente a redução das atividades humanas e a queda da emissão da poluição em escala global, apesar de benéfico para o planeta, podem ter influenciado não só na aparição mas na intensidade e frequência deste fenômeno mundial.

De acordo com alguns estudiosos em física como a pós-graduada em física Bruna Ignaczuk o ruido pode ser resultado de um buraco na camada de ozônio e o som que ocorre quando gases entram em contato com mudança de pressão atmosférica.

Porém para o astrônomo Ricardo Ogando  o fenômeno pode ser algo simples como uma tempestade distante ou um trovão, sons que as pessoas não costumam prestar a atenção na correria normal do dia -a- dia.

Inegavelmente, o silencio devido a redução das atividades nos grandes centros e demais cidades está nos permitindo escutar sons antes impossíveis de se perceber devido a interferência da poluição sonora, uma das várias consequências da quarentena imposta pela pandemia.

O som do planeta terra

O som do planeta

Os Skyquakes, traduzidos como terremotos no céu, ainda não existem explicações conclusivas sobre o que realmente são , pois suas causas podem ser diversas.

Todavia os especialistas concluíram que, além dos ruídos de origem humana como aviões passando ou atividades de mineração, cujas explosões podem ser ouvidas por quilômetros, restam explicações de origem não humanas mas recorrentes de fenômenos físicos e astrofísicos como por exemplo:

  • asteroides se fragmentando na atmosfera;
  • colisões de massa de ar quente e fria;
  • a movimentação de outros gazes atmosféricos como o ozônio e,
  • tempestades distantes que dependendo das condições de pressão atmosféricas, o som pode ser propagado por longas distâncias.

Além disso alguns cogitam que os ruídos poderiam ser das placas tectônicas de movimentando, apesar de ainda não haver registros de terremotos.

Você também pode se interessar por:

 

Assim como no Brasil, sabe-se que os Skyquakes ou barulhos no céu, foram registrados na Argentina, na Eslováquia e nos Estados Unidos e houveram muitas suposições quanto ao fenômeno.

Os mais assutados cogitaram o fim do mundo, outros falaram em trombetas angelicais e até invasão alienígena foi mencionado.

Entretanto o que todos concordam é que o planeta está mudando, tentando se regenerar e dificilmente essas transformações seriam todas silenciosas.

De acordo com o físico Daniel Rutkowski Soler não há motivos para preocupação com relação a este fenômeno natural.

Ainda segundo ele estes ruídos não significam alterações na natureza com a qual a população deva temer no momento, pois existem outras questões acontecendo no mundo mais urgentes a começar pela própria pandemia e o aquecimento global, estes sim extremamente graves.

Então, gostou da matéria?

Que tal nos seguir também no Facebook e no Twitter? Assim poderá acompanhar ainda mais todos os assuntos publicados pela equipe do Mundo do Curioso a respeito de itens como Fatos curiosos, Bem estar, Saúde, Entretenimento, Ciência e Tecnologia entre outros relacionados ao mundo e suas peculiaridades.

Créditos de imagem: Pxhere

Comentários
Carregando...